A CURA

Um novo amanhecer para o tratamento do câncer: a cura

Por Por: Rogério Cardoso | 10/06/2024 | Tempo de leitura: 3 min

Uma notícia fantástica meus caros leitores! Tudo leva a crer que estamos chegando a cura do câncer. Na Inglaterra, o NHS (Serviço Nacional de Saúde) está lançando um programa inovador que conecta pacientes a vacinas personalizadas contra o câncer através de ensaios clínicos. Essas vacinas são adaptadas à composição específica do tumor de cada paciente, treinando o sistema imunológico para eliminar células cancerosas remanescentes e prevenindo o retorno da doença.

Essas vacinas personalizadas são desenvolvidas em algumas semanas e oferecem uma abordagem revolucionária no tratamento do câncer. Elas marcam uma mudança significativa, potencialmente levando a uma cura permanente ao prevenir a recorrência da doença.

De acordo com a  CEO do NHS England, Amanda Pritchard que considera este programa um "momento histórico" para os pacientes, destacando a capacidade única do Serviço Nacional de Saúde inglês de oferecer essa pesquisa de ponta em larga escala. Ensaios iniciais já mostraram resultados promissores na eliminação de células tumorais residuais após a cirurgia.

O Serviço Nacional de Saúde inscreveu dezenas de pacientes em seu esquema "Plataforma de Lançamento da Vacina contra o Câncer" e espera  que milhares mais se juntem em 30 locais na Inglaterra. O programa inicialmente se concentra em vacinas para cânceres colorretal, de pele, pulmão, bexiga, pâncreas e rim, com potencial para expansão futura.


Veja mais Artigos:


À medida que mais hospitais participam, o Serviço Nacional de Saúde inglês garante que o maior número possível de pacientes elegíveis tenha a oportunidade de participar desses ensaios, significando um passo importante para tornar esses tratamentos acessíveis a uma gama mais ampla de pacientes.

Os detalhes do programa foram revelados antes da reunião anual da American Society of Clinical Oncology (Asco) em Chicago, destacando o interesse global nesta iniciativa inovadora. A empresa  BioNTech,que é  parceira do Serviço Nacional de Sáude apresentará dados sobre como a medição do DNA tumoral circulante pode melhorar a detecção precoce do câncer colorretal.

Pesquisadores do  Cancer Research da Inglaterra destacam a empolgação em torno das vacinas personalizadas, acreditando que elas serão um "ponto de virada" na luta contra o câncer, oferecendo aos pacientes a chance de viver vidas mais longas e saudáveis.

Para vocês saberem um pouco mais, Elliot Pfebve, um palestrante de 55 anos diagnosticado com câncer colorretal, é o primeiro paciente do Serviço Nacional de Saúde a se juntar ao programa. Ele recebeu uma vacina personalizada baseada nas mutações específicas de seu tumor. Pfebve vê seu envolvimento como uma oportunidade para ajudar milhares, senão milhões, de pessoas, refletindo a esperança coletiva de um futuro livre do câncer.

Mas de que forma afinal funcionam estas vacinas? De acordo com o programa, essas vacinas visam estimular o sistema imunológico a destruir células cancerosas remanescentes após a remoção do tumor, evitando a recorrência da doença. Amanda Pritchard que é uma das pesquisadoras do programa vê a administração da primeira vacina como um "momento marcante" para o Serviço Nacional de Saúde  e para os pacientes, representando um grande passo em direção a um futuro onde o câncer possa ser prevenido e tratado de maneira eficaz.

Embora a pesquisa esteja em fase inicial, o programa é pioneiro em oferecer tratamentos personalizados em larga escala. Os resultados iniciais são animadores, sugerindo eficácia na redução do risco de recorrência do câncer.

Apesar de ser extremamente caro o Serviço Nacional de Saúde se comprometeu a tornar esses ensaios acessíveis, implantando o programa em 30 hospitais e recrutando milhares de pacientes no próximo ano. Pacientes elegíveis terão acesso imediato aos ensaios, fornecendo amostras de sangue e tecido tumoral para análise. Mas tenho certeza que a partir do momento que estiver em larga escala isso se tornará acessível a toda a população.

Espera-se que o programa tenha um impacto significativo globalmente, pavimentando o caminho para vacinas personalizadas contra o câncer disponíveis mundialmente. Os dados coletados informarão o desenvolvimento futuro de imunoterapias contra o câncer. Estamos na torcida!!! Queria ter ouvido esta mensagem 20 anos atrás, quando minha avó faleceu de câncer. Até a próxima!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do SAMPI

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.