CASO CHOCANTE

Mulher que decepou pênis do marido é condenada a 4 anos de prisão

O crime foi motivado por uma traição do homem, que teve caso com a sobrinha da mulher, de 15.

Por Da Redação | 15/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min

Redes Sociais

Gilberto Nogueira de Oliveira reatou com a esposa mesmo após ter seu pênis decepado
Gilberto Nogueira de Oliveira reatou com a esposa mesmo após ter seu pênis decepado

Presa há cinco meses por ter cortado o pênis do marido, a cozinheira Daiane dos Santos Farias, de 34 anos, foi condenada a 4 anos, 8 meses e 20 dias de reclusão no regime fechado. A sentença da Justiça saiu nesta quarta-feira (15).

O crime foi motivado por uma traição do homem, que teve caso com a sobrinha da mulher, de 15.

A expectativa era que a ré recebesse uma pena de até 30 anos, já que ela havia sido indiciada por tentativa de homicídio. Ao oferecer a denúncia à Justiça, a Ministério Público mudou o crime de “tentativa de homicídio” para “lesão corporal gravíssima”, livrando a cozinheira do Tribunal do Júri.

O caso foi registrado em 22 de dezembro de 2023, em Atibaia (SP).

Gilberto Nogueira de Oliveira, de 39 anos, que teve o pênis decepado pela companheira reatou o relacionamento mesmo após a violência.

O homem afirmou que está disposto a perdoar a mulher e ainda mencionou que deseja visitar a companheira na prisão. Ele também se oferece para cobrir os custos de sua defesa, que foram estimadas em R$ 40 mil.

“Se não tivesse tido relações sexuais com a minha sobrinha no dia do aniversário da minha companheira, nada disso teria acontecido. Daiane é uma mulher maravilhosa, amorosa, que me ama. Ela não merecia ser traída dessa forma. Foi exposta para todo país. (…) Não me importo com o que os outros pensam. O que realmente importa é o que sinto por ela”, disse ele.

Daiane está presa na Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu.

Clique para receber as principais notícias da cidade pelo WhatsApp.

Siga o Canal do JP no WhatsApp para mais conteúdo.

...

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.