OLHAR ANIMAL

Identificação precoce de problemas oftalmológicos pode prevenir a cegueira em pets

Veterinária oftalmologista explica quais são os sinais vitais para tutores identificar possíveis problemas de visão no pet

Por João Paulo Silva Bombo | 03/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
joao.paulo@jpjornal.com.br

Freepik

Cuidar de um cão ou gato cego demanda atenção especiais
Cuidar de um cão ou gato cego demanda atenção especiais

A saúde ocular dos pets é uma preocupação importante para tutores, já que a perda parcial ou total da visão pode afetar significativamente a qualidade de vida de cães e gatos. Diante desse cenário, a detecção precoce de problemas oftalmológicos se mostra essencial para evitar a cegueira e garantir o bem-estar dos animais de estimação.

De acordo com médica veterinária oftalmologista Cintia Perches, os sinais de alerta para possíveis problemas oculares em nossos fiéis amigos são diversos. Tutores devem estar atentos a indícios como olhos vermelhos ou fechados, secreção ocular excessiva, alterações na cor ou tamanho dos olhos, coceira persistente e redução da capacidade visual.

“Identificar esses sinais e buscar assistência veterinária especializada são passos cruciais na preservação da visão dos pets”, destaca Cintia.

Dentre as condições oftalmológicas que podem levar à cegueira estão perfurações de córnea, catarata e descolamento de retina. Além dos sintomas visíveis, mudanças comportamentais como quietude, redução no apetite e aumento do sono durante o dia podem indicar desconforto ou perda visual nos animais.

O tratamento para tais condições varia conforme o diagnóstico específico de cada doença. Por essa razão, é fundamental que os tutores busquem um exame oftalmológico completo realizado por um profissional especializado, visando a terapia mais adequada para o caso do animal.

Em situações onde a perda da visão já se instaurou, cuidar de um cão ou gato cego demanda atenção especial. A adaptação do animal ao novo cenário pode levar certo tempo, mas algumas medidas são importantes para garantir um ambiente seguro e confortável para o pet.

“Manter a disposição dos móveis constante para que o animal se familiarize com o ambiente, evitar objetos pontiagudos ou perigosos à altura dos olhos do pet e posicionar sempre os potes de água e ração no mesmo local são algumas das práticas recomendadas. Além disso, informar visitantes sobre a condição do animal e prevenir acesso a áreas como piscinas são ações preventivas que podem evitar acidentes”, comenta.

Em suma, a atenção aos sinais e a prontidão na busca por cuidados veterinários especializados são pilares essenciais para o bem-estar ocular e a qualidade de vida dos animais de estimação. A adoção de precauções específicas e o acompanhamento veterinário regular são passos determinantes para garantir que cães e gatos mantenham uma vida plena e feliz, mesmo diante de desafios relacionados à saúde ocular.

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Raquel
    04/12/2023
    Melhor oftalmologista veterinária de Piracicaba!
  • Ivonilda Neves Ezquerro Spigolon
    04/12/2023
    Minha salsichinha Tatajuba ficou ceguinha, mas hoje vive uma vida normal e feliz. A oftalmologista dela é a Dra. Cintia, que a trata com todo carinho, dedicação e profissionalismo. Muito obrigada Dra. Cintia !