POLÍCIA

Dona de hotel é presa em flagrante por furto de água mediante fraude em Bauru

Estabelecimento estava dotado de esquema que liga diretamente a água da rua até o imóvel, impedindo a correta aferição do consumo

Por Larissa Bastos | 02/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min

Polícia Civil/Divulgação

Sistema com válvulas ocultas levava água diretamente da rua para o hotel, sem aferição de consumo
Sistema com válvulas ocultas levava água diretamente da rua para o hotel, sem aferição de consumo

Uma mulher de 45 anos, proprietária de um hotel na região da área central de Bauru, foi presa em flagrante por furto qualificado mediante fraude, após ser constatado que o estabelecimento estava dotado de esquema ilegal que ligava diretamente a água da rua para o imóvel, de modo a impedir a correta aferição de consumo pelo Departamento de Água e Esgoto (DAE).

Segundo o delegado Alexandre Protopsaltis, coordenador do Setor de Investigações Gerais (SIG) da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru, as suspeitas começaram porque o histórico de consumo de água não era compatível com o de um hotel dotado de ao menos 22 quartos, além de cozinha e toda a estrutura típica desta categoria de comércio.

Para se ter ideia, segundo histórico apresentado pelo DAE, o local apresentou insólitos meses cujo valor de consumo permaneceu em zero.

Com isso, policiais civis e equipe do DAE foram ao imóvel na manhã de sexta-feira (1) apurar a situação. No endereço, uma mulher se identificou como responsável pelo estabelecimento e, mesmo após requisição das equipes, não apresentou nenhuma conta de água.

Assim, foi feita verificação no prédio e constatado que o mesmo estava dotado de engenhoso sistema que ligava diretamente a água da rua para o imóvel, de acordo com a posição de válvulas ocultas, impedindo o correto cálculo de consumo.

Também foi solicitado que a proprietária apresentasse uma conta de energia elétrica, o que foi feito. Mas, no documento, foi verificado que o histórico de consumo de energia do local, aparentemente, também seria incompatível com o esperado e estimado para um hotel.

Foi, então, chamada uma equipe da CPFL, que constatou três lacres rompidos no sistema de fornecimento elétrico, o que possibilitaria a mudança nos cabos do medidor bidirecional e impediria a correta aferição de consumo. Não houve, contudo, confirmação de fraude na energia naquele momento.

Embora o registro de água estivesse fechado no momento do flagrante, o prédio continuava sendo abastecido pela ligação irregular. Por esse motivo, a mulher foi conduzida à CPJ e presa em flagrante por furto qualificado mediante fraude.

Na manhã deste sábado (2), ela foi apresentada em audiência de custódia, onde foi decretado pela Justiça seu direito de responder ao processo em liberdade, mas mediante algumas cautelares.

O fornecimento de água do hotel foi cortado pelo DAE até que a situação do imóvel seja regularizada.

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Almir
    04/12/2023
    País sem lei se nem assassino e estuprador fica 1 dia sequer preso preso imagina quem furta então país mais corrupto q esse tá prá surgir !!!!!!
  • Genoveva
    02/12/2023
    Engraçado, depois esse povo vai pras ruas gritando contra a corrupç@ão! Como tem bandidos neste país! Tá demais! As leis precisam mudar, urgente!