TRANSPORTE PÚBLICO

Ônibus têm ameaça de greve em São José, Taubaté e Jacareí

Sindicato dos condutores ameaça greve de ônibus nas três maiores cidades do Vale do Paraíba neste semana, em meio à negociação por aumento salarial da categoria

Por Jesse Nascimento | 10/06/2024 | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Divulgação/PMSJC

Sindicato ameaça parar os ônibus no Vale
Sindicato ameaça parar os ônibus no Vale

Trabalhadores do transporte público ameaçam entrar em greve nas três maiores cidades do Vale do Paraíba -- São José dos Campos, Taubaté e Jacareí. Por meio do 'Pé de Chumbo', boletim do Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba, a categoria afirmou que os empresários das empresas de ônibus estão "desconsiderando a campanha salarial" e "questões relacionadas ao transporte público".

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

O sindicato definiu como "indecente" a proposta das empresas, que inclui um reajuste de 2% nos salários e benefícios. A publicação da categoria também revelou que uma equipe de consultoria foi contratada pelas empresas para negociar com os trabalhadores, o que gerou ainda mais descontentamento entre os sindicalistas.

Uma nova reunião com o Sindicato Patronal, a Busvale, está marcada para quinta-feira (13). Caso não seja apresentada uma “proposta decente”, o sindicato alerta para a possibilidade de uma greve de ônibus nas três cidades da região, afirmando que a reação dos trabalhadores será "inevitável".

O sindicato destaca que a data-base da categoria é 1º de maio e que a proposta aprovada pelos trabalhadores em assembleia foi protocolada junto ao Sindicato Patronal em fevereiro. Após três meses de espera, os sindicalistas afirmam que a pauta foi negligenciada e que o sindicato patronal apresentou um “pacote de maldades” que retira direitos da categoria.

Entre as perdas de benefícios apontadas pelos trabalhadores estão a retirada do vale-alimentação durante as férias e para funcionários afastados. O sindicato reafirma que vai lutar por um aumento real e que, caso não haja acordo, a greve pode ser deflagrada a partir de sexta-feira (14).

A Busvale, que representa as empresas foi procurada pela reportagem e até o momento não se manifestou a respeito da campanha salarial.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Joao
    11/06/2024
    No dia que esses patrões começarem a perder dinheiro pela falta da possibilidade da população geral em consumir, o cenário muda. E ISSO VAI ACONTECER. É só questão de tempo da bola de neve começar. Acumulo de Capital não gera riqueza e não movimenta a economia e a vez desses empresários que se acham invencíveis e não valorizam trabalhadores vai SIM chegar.