MORTE NA ZONA SUL

'Em busca dos sonhos', dizia trabalhador morto por ladrão em SJC

Antes de ser morto, lançado contra uma árvore, José foi arrastado por 200 metros com metade do corpo para dentro e a outra metade para fora do próprio carro, que tinha sido roubado

Por Da redação | 3 dias atrás | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Reprodução

José perdeu a vida na madrugada de domingo
José perdeu a vida na madrugada de domingo

"Um dia eu fui um menino sonhando, hoje eu sou um jovem em busca de ser novamente um menino sonhando".

O ajudante geral José Darks Elaino Leandro da Silva, 28 anos, era um sonhador. De origem humilde, ele era descrito como um homem trabalhador, que sonhava em celebrar novas conquistas. No entanto, José teve os sonhos interrompidos na madrugada do último domingo, na zona sul de São José dos Campos, quando perdeu a vida vítima de um latrocínio (roubo seguido de morte), quando voltava de um baile funk.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

A Polícia Civil vai começar a ouvir testemunhas do crime e busca imagens que ajudem a esclarecer a dinâmica da morte.

Antes de ser morto, lançado contra uma árvore, José foi arrastado por cerca de 200 metros com metade do corpo para dentro e a outra metade para fora do próprio carro, que estava sendo roubado. Quando voltava do baile, ele bateu o carro em outros dois veículos, quando passava por uma praça no Campo dos Alemães.

O crime aconteceu na rua Gilberto Consiglio, no Conjunto Habitacional Dom Pedro 1º. Naquela madrugada, o homem havia saído de um baile funk e dirigia seu Meriva. Passando por uma praça do Campo dos Alemães, bateu contra dois carros, um Celta e um i30. As circunstâncias deste acidente ainda estão sendo investigadas.

Na sequência, o dono do Celta, de acordo com informações preliminares, teria conversado com o motorista do Meriva, que acertou que arcaria com o prejuízo. Porém, enquanto a vítima conversava com o dono do Celta, quatro homens ligados ao i30 chegaram ao local e, de forma coercitiva, tomaram as chaves do Meriva das mãos do homem.

Em seguida, um dos homens entrou e deu partida no Meriva, saindo em arrancada. A vítima tentou entrar no veículo, pela janela do motorista, ficando com metade do corpo para fora do carro. Assim, a vítima foi arrastada por 200 metros, com o motorista passando por cima de um canteiro central. Com a manobra, a vítima foi lançada contra uma árvore, morrendo.

O homem que conduzia o Meriva da vítima fugiu. O carro foi encontrado horas após o crime, por policiais militares, e estava depenado e abandonado na rua Paula Correa de Faria, no Campo dos lemães. A Polícia Civil busca imagens de câmeras de segurança em busca do autor do crime. Quem tiver alguma informação pode ligar para o Disque-Denúncia, pelo telefone 181.

O caso foi registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) como latrocínio e localização, apreensão e entrega de veículo. A vítima foi sepultada nesta segunda-feira no cemitério Colônia Paraíso.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.