CONSTRUÇÃO

‘Terreno das Vaquinhas’ terá sobrados e prédios de 5 a 42 andares em São José

Novo bairro no Jardim Aquarius deve começar a ser construído no início de 2024 e contar com até 50 prédios

Por Xandu Alves | 27/11/2023 | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Reprodução

Terreno recebrá novo empreendimento a partir de 2024
Terreno recebrá novo empreendimento a partir de 2024

O novo bairro que será construído no conhecido ‘Terreno das Vaquinhas’, no Jardim Aquarius, na região oeste de São José dos Campos, deve levar de 10 a 16 anos para ficar completamente pronto.

Faça parte do canal de OVALE no WhatsApp e receba as principais notícias da região! Acesse: https://whatsapp.com/channel/0029VaDQJAL4tRs1UpjkOI1l

A expectativa é que o local receba até 50 prédios e 150 casas, e tenha capacidade para abrigar mais de 22 mil pessoas.

Segundo Fabiano De Marco, empreendedor e sócio da Idealiza Cidades, loteadora especializada em bairros planejados e que foi contratada para fazer o projeto e a obra no ‘Terreno das Vaquinhas’, o empreendimento irá respeitar a lei de zoneamento de São José dos Campos.

CONSTRUÇÕES

Segundo ele, o novo bairro terá três tipos de construção: casas de até dois pavimentos, prédios menores (até cinco andares) e prédios maiores (de até 42 andares, segundo a lei de São José).

O empreendimento foi previamente aprovado pela Prefeitura de São José dos Campos e aguarda avaliação do Graprohab (Grupo de Análise e Aprovação de Projetos Habitacionais), da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

De Marco disse que o lançamento do empreendimento depende da aprovação final, que, segundo a prefeitura, deve ocorrer até o começo de 2024.

Sobre os prazos de construção, o empreendedor deu como referência um projeto que a Idealiza fez em 2016, em Pelotas (RS), com edifícios de 32 torres. O empreendimento já entregou 20 torres.

“São José tem potencial de 3 a 5 torres por ano. Num cenário mais otimista, de 30 torres em seis anos e num mais conservador, de 30 torres em 10 anos”, avaliou De Marco.

Ou seja, no cenário mais otimista, o novo bairro deve estar pronto em uma década. No mais conservador, após 16 anos.

PRÉDIOS

O projeto tem como referência uma praça que terá 42,7 mil m² -- a maior praça de São José, a Ulisses Guimarães, também no Aquarius, tem 38 mil m². O novo bairro terá entrada na altura da avenida Salmão e saída próximo à Arena Municipal, na Via Oeste.

Ao entorno desta futura praça, segundo De Marco, há lotes que fazem frente para o condomínio Sunset Park e perto do Alvorada, que terão edificações mais baixas.

Serão 20 lotes para receber prédios menores, de no máximo cinco andares. O número de pavimentos será definido na aprovação final pela Prefeitura de São José dos Campos.

PRÉDIO MAIORES

No entorno da praça, o projeto prevê construir edifícios mais altos em 30 lotes. Eles podem chegar a 42 andares, de acordo com as regras de zoneamento da cidade, mas o número de pavimentos também será definido na aprovação final.

Já na parte de trás do condomínio Sunset Park, o projeto prevê a construção de casas de até dois pavimentos (sobrados). São 150 lotes para essas moradias.

Levando-se em conta a média de quatro pessoas por moradia e de quatro apartamentos por andar – números que ainda não estão definidos no projeto –, todo o novo bairro no ‘Terreno das Vaquinhas’ poderá receber mais de 22 mil pessoas.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

13 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Laurence Benatti
    03/12/2023
    5 anos para ficar totalmente ocupado. Estão escondendo o jogo. Esse novo bairro vai congestionar toda a região, inclusive a fundo dp vale e vias adjacentes. \"A VACA VAI PARA O BREJO\".
  • Vera lucia
    28/11/2023
    Começo do fim da qualidade de vida, sabesp já não da conta sem tudo isso que dirá depois… prefeitura fez lei que impedia prédios altos, agora por conta da pressão ou sabe se lá como foi liberado a construção de qualquer altura!! Qualidade de vida que nada o que vale é o lucro
  • Selma Aparecida
    28/11/2023
    A prefeitura tem que fazer exigências a favor do meio ambiente , como por exemplo a construtora teria que reservar uma área só para plantio de árvores, de preferência frutíferas
  • Edison Orlando
    28/11/2023
    Sou contra, o trânsito, o esgoto, fornecimento de água, tudo isso já está ficando precário em sjc imagina daqui a alguns anos! Sem contar que vai acabar com a paisagem! Já que a Ford não quis construir lá e nem tampouco o João Verdi da Avibras, poderia deixar do jeito que está apenas fazer alguns melhoramentos!
  • Tô yo
    28/11/2023
    E o que será do nosso banhado? Não percam as cenas dos próximos capítulos
  • Silvia
    28/11/2023
    Absurdo! Ainda dá tempo de parar isso! Cadê a turma dos verdes? ????????
  • Paulo
    28/11/2023
    Excrescência urbanistica da mentira da cidade dita inteligente
  • ailon augusto silverio
    28/11/2023
    sera que ali vai faltar agua????
  • Carlos Vagner Pereira Dias
    28/11/2023
    O que vem na minha mente quando leio uma manchete dessas é: Alguém já perguntou para a Sabesp, se ela tem capacidade de suprir a demanda de água para esse novo bairro; cuja população será estimada em 20.000 habitantes??? A falta de água hoje em São José é constante em vários bairros, porque a cidade cresce sem parar e a ETA (Estação de Tratamento de Água) é a mesma de 40 anos. Pelo tamanho geográfico e populacional da cidade, no mínimo; deveriam existir duas ETA\'s. Fica aqui a dica à Sabesp e à Prefeitura.
  • Flávio Pinho
    27/11/2023
    Prédios com mais de 40 andares? Aeroporto de São José recebendo aeronaves com vous regulares e de carga? Não meu parece coerente essa combinação, além do volume da carros e pessoas na região
  • Regiane Rocha Jorge
    27/11/2023
    Mais verde e menos cinza.
  • João Prado
    27/11/2023
    Como disse o cientista e navegador francês Jack Custeau em entrevista em 84 disse A super população vai destruir o planeta hoje somos mais de 8 bilhões de habitantes planejamento familiar JÁ e plantar florestas e mudar política energética para energia limpa, quanto mais habitantes mais destruição das florestas
  • Marisol Romao
    27/11/2023
    Que pena a nossa qualidade de vida indo embora ! Muito triste !!!