LUTA

‘Grande vitória’: trabalhadores comemoram cancelamento das demissões da GM

Após determinação judicial, empresa terá que reintegrar todos os 1,2 mil funcionários demitidos de três unidades do Brasil

Por Redação | 05/11/2023 | Tempo de leitura: 2 min
São José dos Campos

Divulgação/SindmetalSJC

No último mês, a General Motors demitiu mais de mil trabalhadores de três unidades
No último mês, a General Motors demitiu mais de mil trabalhadores de três unidades

Na última semana, após uma determinação da Justiça do Trabalho, a General Motors (GM) cancelou as 1,2 mil demissões anunciadas em três fábricas do Brasil durante o mês de outubro. Apenas em São José dos Campos, foram 839 cortes realizados. OVALE conversou com exclusividade com os trabalhadores que passaram dias de aflição e luta pedindo pelos seus direitos na porta da empresa.

Faça parte do canal de OVALE no WhatsApp e receba as principais notícias da região! Acesse: https://whatsapp.com/channel/0029VaDQJAL4tRs1UpjkOI1l

“A notícia foi muito reconfortante, esse é um sinal de uma grande vitória da nossa luta diária na porta da fábrica junto com o Sindicato dos Metalúrgicos e com vários companheiros. Agora é aguardar para saber como seremos reintegrados”, comemorou um funcionário, de 42 anos, que preferiu não se identificar.

Uma funcionária, que também não quis se identificar, falou um pouco sobre a luta que os trabalhadores passaram durante esse tempo. “Quando recebemos a notícia da reintegração foi incrível. Foi a sensação de ter vencido uma guerra totalmente injusta. Muita gente não sabe, mas não teríamos nem seguro desemprego e muitos colegas mal tiveram dinheiro na rescisão. A taxa de desemprego no país é enorme e conseguir nosso emprego de volta foi maravilhoso. Sabemos agora que nosso futuro lá dentro é incerto, porém, estamos mais fortes e preparados para o que possa vir”, comentou.

Outra funcionária, que também preferiu não se identificar, relata que está feliz com o cancelamento, mas pontua que ainda está muito decepcionada com a forma como tudo aconteceu.

“Nunca mais na minha vida quero passar por isso. Mesmo trabalhando bem e vestindo a camisa da empresa passamos por essa humilhação de sermos demitidos por um telegrama. Apesar de alguns colegas não acreditarem que voltaríamos para fábrica, eu estava acreditando, porque temos o documento assinado de estabilidade até maio de 2024. Agora com essa decisão é só aguardar para voltar a trabalhar”, disse.

Sobre a reintegração dos funcionários, a GM afirmou em nota que o "cumprimento vem sendo implementado pela empresa desde o recebimento das ordens judiciais". A montadora informou ainda que busca um rápido acordo, "que seja justo e que nos permita seguir produzindo e investindo no país".

FIM DA GREVE?

Os metalúrgicos da General Motors de São José dos Campos realizarão, nesta segunda-feira, dia 6, às 7 horas, uma assembleia unificada na fábrica, com os três turnos. O encontro será realizado no estacionamento da portaria quatro e definirá os rumos da greve que acontece desde o dia 23 de outubro.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.