CRIME BRUTAL

CRIME BRUTAL

Corpo achado carbonizado em canavial é de professora de S. José que estava desaparecida

Corpo achado carbonizado em canavial é de professora de S. José que estava desaparecida

Educadora estava desaparecida desde sexta-feira e foi encontrada morta em Caçapava no sábado; corpo foi reconhecido pela família nesta terça-feira

Educadora estava desaparecida desde sexta-feira e foi encontrada morta em Caçapava no sábado; corpo foi reconhecido pela família nesta terça-feira

Por Jesse Nascimento | 26/09/2023 | Tempo de leitura: 1 min
São José dos Campos

Por Jesse Nascimento
São José dos Campos

26/09/2023 - Tempo de leitura: 1 min

Reprodução

Professora Helena foi encontrada morta

A mulher encontrada morta em Caçapa no último sábado (23), com o corpo carbonizado em um canavial, foi identificado nesta terça-feira (26) como sendo a professora Helena Cristina da Silva André, de São José dos Campos.

O corpo foi reconhecido pela irmã da vítima no IML (Instituto Médico Legal). 

 

Helena estava desaparecida desde sexta-feira e no sábado foi encontrada carbonizada no bairro Tijuco Preto, zona rural de Caçapava. A reportagem esteve no local no dia do crime e constatou junto aos peritos que havia sangue fresco no local, indicando que antes de ser carbonizada, a mulher havia sido assassinada.

 

Pelos relatos colhidos pela reportagem, a professora que era da Escola da Tecelagem e morava na zona norte de São José. Ela havia vendido um imóvel recentemente e estava na posse do dinheiro, porém não se sabe se os valores foram subtraídos.

 

Ela conheceu um homem pelas redes sociais com o qual mantinha relacionamento. Helena estava incomunicável desde sexta-feira. A Polícia Civil de Caçapava investiga os fatos, porém ainda não foi informada pelos familiares da vítima que houve o reconhecimento do corpo.  do criminoso.

A mulher encontrada morta em Caçapa no último sábado (23), com o corpo carbonizado em um canavial, foi identificado nesta terça-feira (26) como sendo a professora Helena Cristina da Silva André, de São José dos Campos.

O corpo foi reconhecido pela irmã da vítima no IML (Instituto Médico Legal). 

 

Helena estava desaparecida desde sexta-feira e no sábado foi encontrada carbonizada no bairro Tijuco Preto, zona rural de Caçapava. A reportagem esteve no local no dia do crime e constatou junto aos peritos que havia sangue fresco no local, indicando que antes de ser carbonizada, a mulher havia sido assassinada.

 

Pelos relatos colhidos pela reportagem, a professora que era da Escola da Tecelagem e morava na zona norte de São José. Ela havia vendido um imóvel recentemente e estava na posse do dinheiro, porém não se sabe se os valores foram subtraídos.

 

Ela conheceu um homem pelas redes sociais com o qual mantinha relacionamento. Helena estava incomunicável desde sexta-feira. A Polícia Civil de Caçapava investiga os fatos, porém ainda não foi informada pelos familiares da vítima que houve o reconhecimento do corpo.  do criminoso.

Faça parte do canal de OVALE no WhatsApp e receba as principais notícias da região!

Participe da Comunidade

Faça parte do canal de OVALE no WhatsApp e receba as principais notícias da região!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.