POLÊMICA

Engenheiros do ITA divulgam carta em repúdio a relatório que questiona urnas eletrônicas

Auditoria contratada pelo PL, partido do atual presidente Jair Bolsonaro, teve assinatura de dois engenheiros formados no concorrido instituto de São José

Por Gabriel Campoy | 17/11/2022 | Tempo de leitura: 3 min
São José dos Campos

André Rodrigues

Urnas eletrônicas
Urnas eletrônicas

Um grupo de 30 engenheiros do ITA (Instituto Tecnológico Aeronáutico) repudiou através de uma carta publicada nesta quinta-feira (17) um relatório divulgado por uma empresa de auditoria contratada pelo PL, partido do atual presidente Jair Bolsonaro, que questiona a integridade das urnas eletrônicas durante o pleito eleitoral. O documento afirma que “erros grosseiros foram encontrados no relatório”.

A carta dos engenheiros se inicia contestando as análises e os dados usados pela auditoria para basear o relatório. Eles afirmam repudiar a “metodologia, a profundidade e a qualidade técnica”.

“O relatório afirma que o resultado das urnas deveria ser independente do modelo das urnas e utiliza disso como motivação para o estudo. Essa afirmação é equivocada em diferentes esferas. Na verdade, o relatório ao afirmar que existe viés para o candidato Lula sem considerar dados geográficos, por exemplo, comete um salto lógico antes de exaurir todas as hipóteses”, afirmam em trecho da carta.

Posteriormente, o documento afirma que as urnas de modelos antigos que por ventura não teriam sido uniformemente distribuídas em relação à distribuição populacional dos municípios ao redor do Brasil, é a única base de observação apresentada pelo relatório. A carta afirma que os dados, dessa forma, não dão indicativo nenhum de fraude ou erro. “O relatório não oferece nenhuma evidência de causalidade entre a versão das urnas e características de seus resultados (...) fala-se de ‘fortes indícios de interferência’, mas não há referências ou passos lógicos apresentados que sustentem tais afirmações”

CONCLUSÃO

Como conclusão, a carta dos engenheiros formados pelo ITA destaca que o relatório apresentado pela empresa de auditoria contratada pelo PL é “superficial, limitado e não segue boas práticas de análises técnicas e científicas”.

Eles afirmam também que o documento em questão “não utiliza dados relativos à localização das urnas, como município, zona ou seção”, o que é, na visão dos signatários, elemento chave para compreender e analisar o cenário eleitoral.

Por fim, o grupo enfatiza ainda que questionou um dos engenheiros envolvidos na elaboração do relatório da auditoria feita a pedida do PL. Em resposta, Carlos Rocha explicou que até o presente momento não há uma “versal final, completa e atualizada” do relatório, do qual ele afirma que será publicado na íntegra em dezembro. O grupo então deixa claro que, após a publicação de um novo relatório, o posicionamento dos assinantes poderá mudar.

“Todos os comentários presentes nesta carta são baseados no relatório divulgado pela imprensa, e aqui referenciado. No evento da publicação de um novo relatório, o posicionamento dos assinantes desta carta poderá ser revisto”, conclui

SIGNATÁRIOS

Confira o nome dos engenheiros que assinaram como signatários a carta que contesta a metodologia usada pela empresa de auditoria contratada pelo PL.

Caio Araújo Lucena

Caio Ishizaka

Carolina Gentil Parente

Davi Matos Lima

Diogo Lucena

Emílio Simão Matos

Euben Monteiro

Fabiano Rocha

Felipe Vieira Coimbra

Gabriel Hora de Sá

Gabriel Lucas Gil Secco

Guilherme Mattos Ribeiro Perdigão

Hugo Reis Bittencourt

Iago Dalmaso Brasil

Iuri Alexandre Cernov de Oliveira Barbosa

João Fernando L. Simões

José Daniel Alves Leite

Leonardo Cunha

Levi Maia Araújo

Livia Fragoso Pimentel

Luan Fernandes

Lucas do Vale Bezerra

Luciano Holanda Gomes

Luiz Edmundo Lopes Mizutani

Matheus F. S. B. Faria Rodrigues

Mohamed Ali Osman

Otávio Henrique Ribas Guimarães

Rommel Dallagnol

Thais Maria Santos Bezerra

Yu Hao Wang Xia

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Clérida Nequirito
    24/11/2022
    Tanta gente morrendo por falta de remédio e comida, e engenheiros preocupados com as merdas que o genocida fala.
  • jerffleson luiz pereira
    22/11/2022
    Seria tão simples se as pessoas simples pudessem conferir o resultado! Vivemos tempos que precisamos de Carta Aberta de dezenas de engenheiros da melhor instituição do Brasil para contestar a contestação de outros engenheiros da mesma instituição. VOTO IMPRESSO SERIA TÃO SIMPLES.