EDUCAÇÃO

Sindicato acusa falta de professores substitutos; Prefeitura nega

Dirigente sindical Fernando Nascimento afirma que alunos de 15 salas de escolas da rede municipal foram dispensados por falta de professores nesta 5ª feira.

Por Pedro Baccelli | 16/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação
Sampi/Franca

Arquivo/GCN

Prefeito Alexandre Ferreira (MDB) e o presidente do Sindicato dos Servidores, Fernando Nascimento
Prefeito Alexandre Ferreira (MDB) e o presidente do Sindicato dos Servidores, Fernando Nascimento

O presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Franca e Região), Fernando Nascimento, denunciou que a Rede Municipal de Educação dispensou os alunos de 15 salas por falta de professores substitutos nesta quinta-feira, 16. A Prefeitura de Franca foi procurada e negou as acusações feitas pelo representante da categoria.

O sindicalista publicou nas redes sociais: “Por falta de contratação de professor substituto a Rede Municipal de Ensino dispensou os alunos de 15 salas hoje… Absurdo, absurdo e absurdo. Má gestão”, dizia. No texto, Fernando ainda colocou a hashtag #foraalexandre.

A reportagem procurou dirigente sindical, que disse que os professores fazem o pedido antecipado de falta abonada, como por razões médicas, mas que a Secretaria Municipal de Educação não está repondo os profissionais dentro de sala de aula por falta de contratações, limitando o quadro de funcionários.

“Em alguns casos estão até acumulando. Juntando salas com um professor, o que também é ilegal. O professor não é obrigado a assumir salas que não são dele. Ele já tem as atribuições. Já tem seus 25 a 30 alunos, e não pode vir mais 15 a 20 alunos que não são dele. Tem situações que inspetores estão na sala tomando conta. Não estão aplicando nada, mas estão tomando conta, o que é errado também”, afirmou.

Prefeitura de Franca responde
Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que “não há, em hipótese alguma, dispensas de aulas na rede municipal”. Ressaltou que há funcionários para atender todo o serviço oferecido aos estudantes. “No último sábado (dia 11) foram convocados 11 professores substitutos caso haja alguma ocorrência com os titulares”, completou.

Ainda segundo a administração municipal, foram contratados 150 professores para a Educação Básica, entre titulares e substitutos, desde 2021. “As convocações de profissionais de educação nesta gestão ocorrem quase que diariamente via Diário Oficial”, afirmou.

“A Prefeitura está mentindo”
Procurado novamente pela reportagem após a posição do Executivo municipal, o presidente Fernando Nascimento disse que mantém sua posição e disparou: “Quer dizer que a Prefeitura está mentindo, porque ela está omitindo a falta de professores substitutos. Ela tem e mantém o número no quadro de professores para cada sala de aula, mas para a substituição está em defasagem”.

O sindicalista também pontuou que prefere não divulgar quais escolas foram supostamente afetadas pela falta de substitutos para não expor suas diretorias e professores, com receio de possíveis retaliações.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

5 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Rafa
    18/05/2024
    É mentira, mas acontece todo dia.
  • Professor da rede municipal
    17/05/2024
    Está faltando professor SIM!!!! As abonadas estão sendo indeferidas frequentemente, e o pior, indeferidas no dia anterior ao qual foi agendada, sem tempo hábil para o professor se reorganizar. Para ficar claro, a SME avisa a escola no dia anterior à abonada requerida que foi indeferida e a escola avisa o professor... aquela abonada já estava na organização do professor, com isso ele acabando faltando de qualquer forma, o que seria uma abonada para assuntos médicos ou pessoais, acaba virando uma LS ou até injustificada, pois o professor já estava contando com aquela falta justificada (abonada) prevista em lei. Já me foi pedido inúmeras vezes para ficar com os alunos do colega, pois não tinha substituto, o que é um absurdo. Não aceito, principalmente quando é um ano diferente do que leciono. Está um caos. Não sei para que lado a secretária é o prefeito estão olhando para não verem a situação caótica da educação. Acredito que para a escola não estão olhando... ou são cegos...
  • Acácia
    17/05/2024
    Falta professor, guarda municipal, médico de UBS, falta tudo... péssima gestão. Prefeito ausente.
  • Yury
    16/05/2024
    Isso aí é assim mesmo, intriga da oposição, mas é bom ficar esperto quando for tiver passando na calçada na entrada da garagem do prefeito.
  • Givanildo
    16/05/2024
    Um mais um é dois, mais dois, quatro, quantos tem e quanto deveriam ter?, matemática não mente, quem está mentindo então?.