NÃO SE CALE

Inscrições para curso de combate à violência de gênero são abertas na região de Franca

Capacitação obrigatória aos funcionários de bares, restaurantes e similares pretende preparar participantes a identificar e atuar em situação de assédio, violência ou importunação.

Por Karla Rodrigues | 13/11/2023 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Divulgação

Casos de infrações podem resultar em multa, suspensão do serviço ou atividade e até interdição do estabelecimento
Casos de infrações podem resultar em multa, suspensão do serviço ou atividade e até interdição do estabelecimento

A inscrição do curso gratuito de combate à violência contra a mulher, obrigatório a bares, restaurantes, casas de eventos, espetáculos e similares, está aberta em Franca e região. Os funcionários dos estabelecimentos serão capacitados a identificar e atuar em situações de violência sexual. As inscrições vão até 30 de novembro.

Os trabalhadores devem se inscrever pelo link: clique aqui. O curso está previsto para começar em janeiro de 2024. Ele será totalmente online e deve ser finalizado até o primeiro trimestre do próximo ano.

Após a conclusão, o funcionário recebe o certificado emitido pela Secretaria Estadual de Políticas para a Mulher, que valida a capacitação exigida pelas leis 17.621/2023 e 17.635/2023, além do decreto 67.856/2023.

O cumprimento da legislação será fiscalizado pelo Procon-SP. Casos de infrações podem resultar em multa, suspensão do serviço ou atividade e até interdição do estabelecimento. A multa pode variar entre R$ 6 mil a R$ 102 milhões, de acordo com a gravidade e critérios previstos no Código Penal.

Além desses profissionais, quem trabalha nos setores de gastronomia, entretenimento, lazer, segurança, assistência social e saúde também podem realizar o curso. Caso todas as vagas não sejam preenchidas, trabalhadores de outras áreas poderão ter acesso ao conteúdo.

De acordo com a Secretaria Estadual de Políticas para a Mulher, a capacitação visa preparar as pessoas a identificar e enfrentar situações de risco de forma ativa e adequada, prestando os auxílios previstos no protocolo diante de qualquer pedido de socorro ou suspeita de caso de assédio, violência ou importunação sexual.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.