Para familiares da vítima, prisão reduz o sofrimento

Tão logo a rádio Difusora informou, durante o programa A Hora do Cacete, apresentado por Marcelo Valim, que a polícia havia esclarecido o latrocínio ocorrido na Vila Santa

04/05/2006 | Tempo de leitura: 1 min

O aposentado Moacir José da Silva, pai de Valdir, foi até a sede da DIG para agradecer o empenho da equipe do delegado Wanir: “A polícia está de parabéns pelo trabalho”
O aposentado Moacir José da Silva, pai de Valdir, foi até a sede da DIG para agradecer o empenho da equipe do delegado Wanir: “A polícia está de parabéns pelo trabalho”
Tão logo a rádio Difusora informou, durante o programa A Hora do Cacete, apresentado por Marcelo Valim, que a polícia havia esclarecido o latrocínio ocorrido na Vila Santa Efigênia e prendido os autores do crime, familiares do comerciante Valdir se dirigiram para a sede da DIG. Queriam ver com os próprios olhos que os criminosos estavam atrás das grades. Também fizeram questão de agradecer e parabenizar os policiais pelo serviço. “A vida do meu irmão não será trazida de volta, mas a prisão dos assassinos trás um pouco de alívio para nós. Estamos de luto e abalados, mas felizes porque os bandidos foram presos. Gostaria de agradecer o trabalho da polícia e dos investigadores. Tomara que Justiça seja feita”, disse Joel José da Silva. O aposentado Moacir José da Silva, 71, pai de Valdir, disse ter ficado contente pelo fato de a polícia ter colocado as mãos rapidamente nos autores do crime. “Eles (os assassinos) tiraram um pedaço de mim. Estou com o coração partido. A maldade me fez sofrer muito. A justiça da terra é verdadeira. Devo obrigação e estimo a polícia. Não quero ver os bandidos, pois sentirei mal”. Antes de deixar a delegacia, Moacir fez questão de abraçar o delegado Wanir. A emoção tomou conta da sala. “Gostaríamos que o crime não tivesse ocorrido, mas, já que aconteceu, trabalhamos muito dentro de nossas possibilidades para esclarecê-lo. Graças a Deus, temos conseguido esclarecer vários crimes graves na cidade e dar uma resposta à sociedade. É o que a cidade merece e o que precisa ser feito”, comentou o policial.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.