Estado abre licitação do CDP nos próximos dias

A licitação para a contratação da empresa responsável pela construção do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Franca deve ser ab

27/04/2006 | Tempo de leitura: 2 min

O prefeito Sidnei Rocha disse que agora a construção do CDP em Franca está somente nas mãos do Estado. “Até aprovar duas vezes o CDP na Câmara aprovamos. Agora é com o governo do Estado”.
O prefeito Sidnei Rocha disse que agora a construção do CDP em Franca está somente nas mãos do Estado. “Até aprovar duas vezes o CDP na Câmara aprovamos. Agora é com o governo do Estado”.
A licitação para a contratação da empresa responsável pela construção do CDP (Centro de Detenção Provisória) de Franca deve ser aberta em poucos dias. Em reunião com o secretário de Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa, o governador do Estado, Cláudio Lembo (PFL), voltou a garantir que os mais de R$ 18 milhões necessários para a construção do presídio da cidade estão assegurados. “As obras devem se iniciar o mais rápido possível e até o final do ano o CDP de Franca deve estar pronto. O edital de licitação da obra deve ser publicado nos próximos dias”, informou a assessoria de Comunicação da secretaria. A aprovação do projeto que recorta o local onde será construído o CDP de Franca, e o separa da área de proteção ambiental próxima ao bairro do City Petrópolis pela Câmara Municipal, na terça, foi responsável pelas movimentações na capital. Quem comemorou o resultado foi o prefeito Sidnei Rocha (PSDB). “Conseguimos aprovar o ‘destombamento’ da área para retirar os empecilhos”, disse o tucano sobre as exigências impostas pelo governo para o início das obras do CDP em entrevista ao programa Alerta Geral, da rádio Hertz, de sua propriedade. Durante o programa, Sidnei também comemorou a garantia de que o Estado terá recursos para começar a construção ainda em 2006. Informação publicada pelo Comércio no dia 20 de abril. “Consideramos essa obra prioridade de nossa secretaria para este ano”, disse Nagashi Furukawa ao repórter Edson Arantes na ocasião. Ontem, Sidnei disse que a prefeitura “já fez tudo que precisava” para a vinda do CDP. “Até aprovar duas vezes o CDP na Câmara aprovamos. Agora é com o governo do Estado”. HISTÓRICO DE DISCÓRDIA No final do ano passado, a Câmara de Franca já havia aprovado a doação da área de construção do CDP ao Estado. Mas, como o local fazia parte de uma área de preservação ambiental permanente do município, a obra, que deveria ter começado no máximo até janeiro deste ano, ficou parada e está atrasada em mais de quatro meses. Na época da aprovação do primeiro projeto sobre o presídio, vereadores de oposição alertaram para os impedimentos legais que a área disponibilizada poderia apresentar. Mas o prefeito Sidnei Rocha mostrou-se irredutível em manter o presídio na região norte da cidade. Na última terça-feira, os vereadores aprovaram uma nova lei que deve resolver o impasse. Mas, ainda há quem sustente que o problema deve se prolongar. Pelizaro sustenta que a proposta do prefeito não resolverá a questão. Uma análise de impacto de vizinhança também seria necessária. “Se engana quem acha que o CDP saíra do papel dessa forma”, disse o vereador Gilson Pelizaro (PT).

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.