Prefeitura começa a invadir casas para combater dengue

A prefeitura de Ribeirão Preto, amparada pela Justiça, começou a entrar nas residências em que os agentes de saúde não conseguiram realizar o trabalho de preve

25/04/2006 | Tempo de leitura: 1 min

Amparados por liminar judicial e apoio policial, agentes de saúde conseguem entrar nos imóveis que se encontravam fechados
Amparados por liminar judicial e apoio policial, agentes de saúde conseguem entrar nos imóveis que se encontravam fechados
A prefeitura de Ribeirão Preto, amparada pela Justiça, começou a entrar nas residências em que os agentes de saúde não conseguiram realizar o trabalho de prevenção contra a dengue. Nesta primeira etapa, a administração conseguiu liminar para entrar em nove residências, a maioria no bairro Campos Elíseos. O primeiro imóvel foi visitado na manhã de ontem e contou com a presença do diretor de Vigilância em Saúde da prefeitura, Clésio Soares. Mesmo sabendo da medida, o proprietário resistiu no início, mas diante da presença de policiais acabou cedendo. O trabalho continuará durante a semana com o objetivo de promover uma cobertura de toda a cidade e frear a proliferação dos mosquitos. O número de casos continua assustando: 1.476 registros positivos. “Vamos entrar na Justiça novamente para conseguir autorização para entrar em mais residências”, disse Clésio Soares. A mesma medida pode ser tomada em São Joaquim da Barra. O secretário de Saúde daquele município, Marcelo Mian, afirmou ontem que a prefeitura pretende acionar a Justiça para entrar nos imóveis ainda não vistoriados. A resistência ainda é grande, chegando a 30% das residências durante a visitação. Na semana passada, a Secretaria de Saúde promoveu um trabalho de orientação com os moradores e se não houver resultado positivo, a prefeitura recorrerá ao Ministério Público.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.