Prontos para o Carnaval

A apenas um dia do início do Carnaval, muita gente já está em ritmo de feriado, afivelando as malas, providenciando a revisão dos carros e em contagem regressiva para passe

23/02/2006 | Tempo de leitura: 3 min

Nelise Luques da Redação A apenas um dia do início do Carnaval, muita gente já está em ritmo de feriado, afivelando as malas, providenciando a revisão dos carros e em contagem regressiva para passear. Mas enquanto muitos estão prestes a colocar os pés na estrada rumo a praias, ranchos, clubes e navios, assistir aos famosos desfiles nas capitais ou apenas viajar para descansar, centenas de profissionais, em diferentes áreas, estão prontos para trabalhar durante a festa do rei Momo. Escalados, médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais, seguranças, frentistas, garçons, jornalistas e taxistas contam como serão os dias de feriado prolongado. Nos hospitais, a expectativa é de muito trabalho. Só na Santa Casa, o volume de serviço no pronto-socorro cresce de 20% a 30% nesta data, a maioria de acidentes graves. Segundo o médico Francisco Furtado, chefe do serviço de urgência e emergência dos prontos-socorros “Dr. Janjão” e infantil e UBS (Unidade Básica de Saúde) do Aeroporto, a equipe precisou ser reforçada e os médicos ficarão de sobreaviso para evitar qualquer tumulto. Nas noites de amanhã, sábado, domingo e segunda-feira, o movimento deve crescer 15%. Na segunda-feira à noite e durante todos os dias de terça e quarta-feira, o fluxo de pacientes tende a ser 30% superior ao dos dias normais e só o “Janjão” deverá receber 800 pacientes. “Os principais casos são de pessoas passando mal por terem bebido muito ou com cortes por causa de brigas e acidentes”, disse Furtado. O Corpo de Bombeiros também se prepara para as ocorrências durante o Carnaval. “Historicamente, durante esse período não aumenta o volume de ocorrências, mas a gravidade delas. As pessoas excedem na bebida e sempre há acidentes sérios”, disse o capitão Humberto Shirotori. Todo o efetivo da corporação estará de prontidão caso seja preciso reforçar a equipe para atender a acidentes, incêndios ou temporais. O sargento Magela é um dos escalados para os próximos dias e trabalhará das 7h30 de sábado às 7h30 de domingo, terá folga na segunda e repetirá a escala de 24 horas a partir das 7h30 do feriado, 28. “Abraçamos essa profissão e o serviço não é apenas um trabalho, mas nossa vida. Como no Natal, ano-novo e na Semana Santa, no Carnaval também ficaremos em regime de plantão. Mas já nos acostumamos e a família também”. A solução encontrada pela nutricionista do Hospital Unimed, Teodora Bittar Mussalem, 41, para não desagradar à família por conta do trabalho no feriado foi fazer um “acordo” com a filha Mila, 7. “Vou trabalhar, mas já prometi levá-la para brincar na matinê do clube na terça-feira. Nesse dia, estarei de plantão a distância, não posso viajar porque a qualquer emergência posso ser acionada e preciso estar disponível”. Quem acompanha as notícias sobre o Carnaval nem imagina como é a rotina dos jornalistas que trabalham sem parar para contar tudo o que acontece durante a folia. Neste ano, um dos escalados na equipe do Comércio da Franca é o repórter Arnon Gomes. Além de cobrir as festas de Franca, ele ainda fará comentários ao vivo na rádio Difusora AM sobre o desfile das escolas de samba. “Adoro escolas de samba. Sempre sonhei em participar da transmissão de desfiles e, neste ano, vou me esforçar ao máximo para levar aos ouvintes tudo o que acontecer na passarela do samba”, disse, sabendo que trabalhará muito nestes cinco dias.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.