OPINIÃO

A solidariedade da indústria paulista com o povo gaúcho

06/06/2024 | Tempo de leitura: 2 min

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) mobilizou suas diretorias regionais para realizar ações estratégicas e emergenciais de suporte ao Rio Grande do Sul, com o intuito de ajudar a população gaúcha atingida pelas graves enchentes no Estado. Numerosas diretorias regionais da entidade montaram postos de arrecadação de donativos e/ou se engajaram em iniciativas de outras instituições.

Na sede estadual do Ciesp e da Fiesp, à Avenida Paulista, na Capital, também foi montado um posto de arrecadação. As iniciativas abrangem a mobilização do Sesi-SP, do Senai-SP e do Instituto Roberto Simonsen. Além do socorro emergencial, nossas entidades da indústria paulista estão trabalhando em ações de apoio para médio e longo prazos.

Dentre elas, já foram disponibilizados dois geradores de porte médio; três escolas móveis do Senai-SP (para reparos de eletroeletrônicos, preparo de refeições e moradia, com 48 acomodações); quatro empilhadeiras e capacitação de operadores para movimentar as doações; material didático e mobiliário para estabelecimentos de ensino. Outras parcerias estão sendo articuladas para trabalhos específicos nas áreas de alimentação e medicamentos.

Indústrias de São Paulo fabricaram e, por meio de nossas entidades, doaram purificadores de água. Além disso, engenheiros e técnicos hidráulicos e da área de eletroeletrônica foram para o Rio Grande do Sul para ajudar no conserto das redes. Quando acontece uma catástrofe, é fundamental a rápida adoção de medidas criativas e eficazes que contribuam de modo prático para acolher e dar todo o suporte às pessoas.

Também é importante ajudar as empresas, para que possam retomar o mais rapidamente possível suas atividades e manter os empregos, evitando o agravamento do impacto socioeconômico decorrente do cataclismo. Nesse sentido, estamos utilizando em São Paulo uma ferramenta de inteligência de negócios para mapear fornecedores gaúchos, seja para comprar deles ou apoiá-los.

As ações da indústria paulista, que se somam a iniciativas de todo o Brasil, como já havia ocorrido na pandemia da Covid-19, demonstram o caráter solidário de nosso povo. Em todas as situações agudas, nas quais é necessário conjugar em termos efetivos o verbo ajudar, os brasileiros superam a polarização política e as divergências ideológicas, numa corrente sinérgica de colaboração.

O espírito fraterno e a força de mobilização e engajamento de nossa gente demonstram que somos um país capaz de superar as mais duras adversidades e seguir em frente. Precisamos converter cada vez mais esse grande diferencial de nossa cultura em fator para conquistarmos o desenvolvimento e construirmos um futuro de prosperidade e bem-estar para todos.

Rafael Cervone é o presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e o primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do SAMPI

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.