RACISMO

Suspeito de injúria racial contra um cobrador de ônibus é capturado em Jundiaí

O caso teve bastante repercussão na cidade, sobretudo pelo relato dele à polícia: 'não gosto dessa raça'

Por Fábio Estevam | 01/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
Polícia

DIVULGAÇÃO

.
.

Um homem suspeito de ter cometido injúria racial contra um cobrador de ônibus, no Terminal Eloy Chaves, em Jundiaí, em novembro do ano passado, foi capturado por policiais militares da 2ª Cia do 11º Batalhão, na manhã desta sexta-feira (1), no bairro Medeiros. Contra ele pesava um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Na ocasião do crime, ele foi acusado pela vítima de ofensas raciais e, ao ser preso em flagrante por guardas municipais, confessou o delito e emendou; "não gosto dessa raça", se referindo ao cobrador, que é preto.

Os soldados Bento e Fernandes estavam em deslocamento pela via nesta sexta-feira, quando perceberam que um homem demonstrou nervosismo ao notar a presença da equipe. Ele então foi abordado e, em busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado. Em consulta aos seus dados pessoais, porém, foi descoberto um mandado de prisão preventiva em aberto contra ele por crime de injúria racial.

Após ser informado sobre a ordem para prendê-lo, ele foi conduzido à delegacia, onde foi formalmente capturado.

RELEMBRE O CASO

O caso em questão aconteceu no dia 27 de novembro do ano passado e foi registrado no Plantão Policial, sendo até então a terceira ocorrência de racismo na cidade naquele mesmo período, em apenas 16 dias. A vítima foi um rapaz preto, de 21 anos, que acusou um homem de 52 anos de injúria racial. O suspeito do crime, ao ser detido por guardas municipais, no terminal de ônibus do bairro Eloy Chaves, confessou ter tratado o denunciante de forma preconceituosa e emendou: "não gosto dessa raça". Na delegacia ele foi preso em flagrante.

Na ocasião, de acordo com Boletim de Ocorrência, ele proferiu ofensas racistas contra o rapaz, por conta de sua cor de pele - ele também teria feito xingamentos de cunho sexual contra uma mulher. As vítimas relataram sobre as ofensas que sofreram (não foram mencionadas no BO, apenas no termo de depoimento), sendo que outras pessoas presentes confirmaram os relatos aos guardas que atenderam a ocorrência.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.