OPINIÃO

'Primavera, um colorido da alma...'

24/09/2023 | Tempo de leitura: 3 min

Na última sexta-feira se iniciou a tão esperada primavera, estação do ano que se segue ao inverno e precede o verão, tipicamente associada ao reflorescimento terrestre. Por isso se diz que é o período das flores, marcado por belas paisagens formadas por uma grande variedade tais como orquídea, jasmim, violeta, hortênsia, crisântemo, entre outras, sendo o Brasil possuidor de uma flora abundantemente diversificada, com mais de 55 mil espécies. Elas tornam a natureza mais bela que nunca, vestindo-se de tipos de variadas cores, dos mais ricos matizes, de intensos e diversos perfumes.

Por essa razão, inspiram-se os poetas que lhes dedicam inúmeros versos. Vinicius de Moraes narra em sua poesia "Primavera": "Acontece que eu estou mais longe dela/ Que da estrela a reluzir na tarde/ Estrela, eu lhe diria/ Desce à terra, o amor existe/ E a poesia só espera ver nascer a primavera/ Para não morrer"... Para Casimiro de Abreu, "a primavera é a estação dos risos". Até o líder revolucionário Che Guevara sucumbiu aos seus encantos deixando uma frase celebre: "Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira".

Cecília Meirelles escreveu num texto maravilhoso, "Saudando a Primavera", entre outras coisas que "Aprendi com a primavera a deixar-me cortar e voltar sempre inteira".

Realmente, para muitos a alegria toma conta não só dos corações humanos, mas também dos animais, que também saem de seus refúgios e passam a circular com mais intensidade no alto e na terra. Por outro lado, o clima é bastante agradável, já que pode ser influenciado pelos oceanos meridionais do hemisfério sul onde está localizado o nosso país e que ainda está frio, mas com o passar dos dias eles vão ficando mais aquecidos, o que resulta em temperaturas amenas.

É uma boa época para renovar o espírito, assim como as flores se renovam. E principalmente, propicia momentos para nos conscientizarmos da importância do respeito à natureza e à ecologia, para que possamos por muito tempo usufruirmos de suas maravilhas e atrativos. Por isso, reportando-se a Jaak Bosmans, com certeza a "primavera não é uma simples estação de flores, é muito mais, é um colorido da alma"(Jaak Bosmans).

SÃO COSME E SÃO DAMIÃO E O SINCRETISMO RELIGIOSO.

No dia 27 de setembro, quarta-feira próxima, em muitos lugares do país, principalmente em Salvador na Bahia, milhares de crianças se deliciarão com doces como maria-mole, cocada jujuba, doce-de-abóbora, pirulito, paçoquinha, suspiro e outros. Mais uma vez, o hábito, de distribuir pacotinhos cheios de doçuras no dia de São Cosme Damião será motivo de alegria para a meninada. Há quem doe doces para pagar promessas, outros, por devoção. E muita gente monta os saquinhos todos os anos por tradição familiar ou para agradecer por pedidos atendidos.

Esses santos são reverenciados, tanto pela Igreja Católica, como pelo Candomblé, e sua comemoração integra também o grupo de festas folclóricas brasileiras. Na verdade, não sabe ao certo se Cosme e Damião eram gêmeos. Eram certamente irmãos e cristãos nascidos na Arábia. Conta-se que os dois eram médicos, estudaram e diplomaram-se na Síria. Ao se converterem ao catolicismo, aliaram os preceitos da fé aos conhecimentos científicos. Assim, seus tratamentos eram vistos como verdadeiros milagres. E chamavam a atenção dos pagãos, por não cobrar pelas consultas e curas. A história de domínio popular conta que por isso eles morreram decapitados. A devoção alcança, como se vê, as influências do sincretismo religioso, criado pela própria situação histórica, o que demonstra a grandiosidade dos mesmos no apreço popular.

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor, professor universitário e ex- presidente das Academias Jundiaienses de Letras e de Letras Jurídicas. Autor de vários livros (martinelliadv@hotmail.com)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do SAMPI

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.