TROCA

Montadora chinesa estuda comprar fábrica da Toyota em Indaiatuba

Por Leonardo Vieira | Especial para a Sampi Campinas
| Tempo de leitura: 1 min
Divulgação
Toyota anunciou o fim das atividades
Toyota anunciou o fim das atividades

A montadora chinesa Neta chega ao Brasil com o objetivo de produzir veículos no país a partir de 2026. Para isso, a fabricante demonstrou interesse em adquirir a fábrica da Toyota, em Indaiatuba, que vai encerrar suas atividades após 30 anos em operação.

Clique aqui para fazer parte da comunidade do Portal Sampi Campinas no WhatsApp e receber notícias em primeira mão.

A montadora chinesa Neta foi recém lançada, no ano de 2019, e é uma submarca da Hozon Auto, fabricante que tem o foco em carros elétricos. A empresa avaliou que construir uma planta do zero em menos de dois anos parece inviável. Executivos da marca foram ouvidos pelo Autoesporte, e afirmaram que uma fábrica já montada economiza investimentos e tempo.

O regime inicial implantado deve ser o CKD (Completely Knocked Down), sistema este que o carro vem com as peças todas separadas e a montagem é feita na fábrica. No entanto, segundo a montadora, como o foco da empresa é em eletrificação, e o atual espaço é ocupado pela montadora Toyota, será necessário um período de reestruturação do local para comportar uma linha de montagem diferente da atual.

Recentemente, a Toyota confirmou que vai encerrar as atividades em Indaiatuba e migrar a produção do sedã Corolla para Sorocaba, com um plano de investimentos de R$ 11 bilhões. A empresa anunciou um plano denunciou para fechar a unidade até 2025.

Comentários

Comentários