Peaky Blinders

MP investiga guardas que foram de gângsteres em casamento

Eles foram vestidos de 'gângsteres' e com armas da GCM (Guarda Civil Municipal) de Jaguariúna.

Por Thiago Rovêdo | 4 dias atrás | Tempo de leitura: 1 min
Especial para Sampi Campinas

Reprodução

Vereador e guardas foram vestidos de gângsteres
Vereador e guardas foram vestidos de gângsteres

O MPSP (Ministério Público de São Paulo) instaurou um inquérito civil para investigar o uso de bens públicos no casamento do vereador e guarda municipal Silvio Telles de Menezes (PSD). Eles foram vestidos de "gângsteres" e com armas da GCM (Guarda Civil Municipal) da cidade.

O inquérito vai apurar os responsáveis por autorizar o uso dos equipamentos públicos e realizar o efetivo no casamento. “Uma viatura da Guarda Municipal e duas armas da corporação são bens públicos e foram usadas para fins particulares, no casamento de um vereador da cidade, que também é guarda municipal”, informou em nota o Ministério Público.

Fã da série Peaky Blinders, que retrata a história de uma gangue de ciganos na Inglaterra, o noivo, guarda municipal e vereador liderou a entrada ao lado de outros dois agentes.

O casamento aconteceu na capela Santa Isabel, na Fazenda da Barra, zona rural da cidade. Os homens estão vestidos iguais aos personagens da série com sobretudos, boinas e armas, que pertencem à GCM (Guarda Civil Municipal) de Jaguariúna.

"A Secretaria Municipal de Segurança Pública determinou à Corregedoria da Guarda Municipal a abertura de apuração administrativa dos respectivos fatos relatados", informou a nota oficial da Administração.

No dia que o caso veio à tona, o vereador disse que não iria se pronunciar sobre as armas e alegou que era alvo de "perseguição política".

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.