OPINIÃO

Mais ética na política!

Por Antonio Carlos dos Santos | 16/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min

O autor é colaborador de Opinião

Enquanto a Câmara de Vereadores e a prefeita Suéllen ficavam disputando quem iria ceder primeiro em relação ao Projeto de Lei da concessão do tratamento de esgoto do município para a iniciativa privada, entre outros projetos, nós, cidadãos/eleitores, sofremos as consequências dessa insanidade de ambos os lados.

O principal papel dos eleitos é representar os cidadãos. Os senhores vereadores foram eleitos para fiscalizar e pressionar as tomadas de decisões do Executivo. Na Câmara, é natural a discussão de projetos para aprimorar as propostas do Executivo. Mas quando prevalece a prioridade individual, os interesses e ambições mesquinhos sobre o interesse público, evidentemente isso não é nada razoável, é imoral.

O Regimento Interno é sempre utilizado para os interesses da situação ou oposição, tornando um freio para o bom andamento dos trabalhos legislativo, o que prevalece são as manobras no lugar do bom senso. A prefeita foi eleita para cumprimento do programa de governo, realizar obras e ações para nossa cidade durante sua campanha. Seus eleitores acreditaram na transparência, experiência administrativa, equilíbrio no enfrentamento de conflitos e crises. A próxima eleição está aí. Se houvesse um mínimo de ética e se os atuais políticos fizessem uma autocrítica para checar suas atitudes para com o cidadão de Bauru, todos deveriam sentir VERGONHA e desistirem da respectiva reeleição.

Reitero: a principal vítima dessa paralisação que impede a normalização e votação de outros projetos somos nós, cidadãos; é a cidade de Bauru que todos dizem defender. Não precisamos de discursos bonitos cheio de boas intenções. Basta de prepotência de ambos os lados.

Pergunto: por que não fazermos uma limpeza geral na política e nos políticos de Bauru. Renovar todos os vereadores e a prefeita. Vamos dar um voto de confiança a uma nova geração de representantes do povo. Não é utopia. O voto é a melhor forma de realizar mudanças nos poderes. A soberania popular deve prevalecer. O poder público não é um meio de vida, BASTA de políticos que buscam a perpetuação e ampliação no poder.

Obs: não sou candidato nem estou apoiando nenhum pré-candidato.

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.