BAURU

Um mês após inauguração de ciclovia em Bauru, população “cria” outro lixão próximo

Em 28 de outubro, prefeitura e Eixo SP entregaram a obra para acabar com descarte irregular de resíduos às margens de rodovia, no Fortunato

Por Bruno Freitas | 04/12/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Bruno Freitas

Após construção da ciclovia, 'lixão' foi instalado na rua Leôncio Ferreira dos Santos
Após construção da ciclovia, 'lixão' foi instalado na rua Leôncio Ferreira dos Santos

Um mês após a inauguração de uma ciclovia no Fortunato Rocha Lima, em Bauru, na área verde municipal que fica entre a avenida Alonso Campoi Padilha e a rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), a Bauru-Marília, na região do Parque Roosevelt, a população já 'encontrou' outra área para descarte irregular de lixo. A obra esportiva e urbanística, entregue pela Prefeitura de Bauru com a contrapartida da Eixo SP Concessionária de Rodovias no dia 28 de outubro, foi feita para estancar naquela região as aglomerações de lixo doméstico. Entretanto, apesar de hoje a área da ciclovia ser usada apenas para a prática esportiva, a população formou um novo “lixão” a cerca de 150 metros dali, na rua Leôncio Ferreira dos Santos, Parque Roosevelt, divisa com o Fortunato (veja mapa abaixo).

Segundo a prefeitura, em nota distribuída à imprensa no dia da inauguração, a ciclovia passou a oferecer mobilidade urbana com mais segurança e sustentabilidade aos moradores daquela região. Ela possui dois quilômetros de extensão. Durante o processo de construção, foram retirados do local cerca de 1.300 toneladas de lixo. Foram aproximadamente 100 viagens de caminhões com as caçambas cheias de resíduos. De acordo com a Eixo- SP, antes da obra eram retirados do local cerca de 60 toneladas de lixo todos os meses.

O JCNET, em reportagens anteriores ao mês de outubro, passou diversas vezes pela rua Leôncio Ferreira dos Santos e não havia detectado lixão ali, sendo possível observar seu crescimento na quantidade e volume de resíduos nas últimas semanas.

Procurada pela reportagem nesta segunda-feira (4), a assessoria de imprensa da prefeitura informou que as equipes da Secretaria das Administrações Regionais (Sear) irão até o local para verificar a situação. A previsão é de que na manhã desta terça-feira (5) o  material depositado de forma irregular na área seja recolhido.

A Sear pede a colaboração dos moradores para que façam o descarte de inservíveis nos Ecopontos distribuídos pela cidade. Na região, a população pode fazer o direcionamento desse tipo de material no Ecoponto Santa Edwirges/Vânia Maria, que fica na Rua Francisco do Rego Carranca, quadra 1.

Mapa mostra os locais da ciclovia e o novo
Mapa mostra os locais da ciclovia e o novo "lixão"
Sofá velho, madeira e espelho quebrado
Sofá velho, madeira e espelho quebrado
Estante quebrada
Estante quebrada
Gaveta de roupeiro
Gaveta de roupeiro
Papelão, vestuário e resíduos orgânicos
Papelão, vestuário e resíduos orgânicos

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

20 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Rodrigo Cabello da Silva
    10/12/2023
    É o tal negócio: As pessoas reclamam da sujeira da cidade e a péssima administração, ok. Mas a porquice é absurda. Na minha singela opinião tem que mexer no bolso de quem suja. E é preciso um planejamento urbano pra acabar com os aterros sanitários e lixões.
  • Wellington Roberto Pinto
    07/12/2023
    Eu ja trabalhei por muito tempo nessa região coletando lixo domiciliar, esse povo dessa regiao do fortunato, sem cultura!!! uma vez ha muito anos em 2007,eu chamei uma moradora do fortunato de porca e sem cultura por nao colocar o lixo direito
  • Junior
    06/12/2023
    Infelizmente em bairros considerados de menor poder aquisitivo, não ocorrem apenas o surgimento de lixões, infelizmente por falta de educação e não condição socioeconômica, aparelhos públicos como quadras esportivas, bebedouros nas calçadas e escolas, são simplesmente destruídos por indivíduos dessas localidades que deveriam zelar por eles. Não tem prefeito ou prefeita que consiga educar essa gente, isso tem que ser em casa.
  • Jersey gio
    06/12/2023
    Ser pobre não é defeito.Mas ser porco é muito feio e mal educado.
  • Ana Paula
    06/12/2023
    Bom dia,a avenida São Sebastião subindo sentido a escola CAIC eu passo lá com minha filha todos os dias pra ir pra escola,o povo tá jogando muito lixo na calçada,se todos colaborar era pra ser uma avenida bem sucedida, é muito feio a gente tem que passar na beira da guia por causa do lixo ....
  • Iraci Vigario
    05/12/2023
    Só quem perdeu um familiar ciclista , por acidente numa rodovia, sabe a falta q faz um pai na familia, e uma ciclovia ao lado de uma rodovia.????.????
  • Genevaldo
    05/12/2023
    Enxugar gelo kkkkkk a melhor opção é não fazer nada lamentável mente
  • Luciene dos Santos
    05/12/2023
    A população tem que ter consciência com as doenças que esse lixo pode provocar,mas a prefeitura deveria colocar mais caçambas nas vilas para a população descarta seus lixos culpa tbm da prefeitura por esse lixo estar aí jogado
  • Marcelo
    05/12/2023
    Está visivel que naquila regiao necessita de um ECOPONTO, o da Sta Edwirges atende outra regiao...
  • Adolpho bickhoff filho
    05/12/2023
    Acredito que por se tratar de um bairro pobre, pessoas sem recursos, não tendo condições para pagar uma caçamba ou pagar frete para levar até o eco ponto, então descartam o mais próximo, pois devem levar em carrinhos, e porque a prefeitura não instala no local um eco ponto para facilitar o descarte ou então fazer uma pesquisa no bairro perguntando por qual motivo eles descartam neste local, ou preferem recolher todo mês vários caminhões de lixo
  • Michele Aline cervatti
    05/12/2023
    Esse lixão aí sempre existiu,e pq culpar o Fortunato de tudo,o assentamento canaã sai liso dessa né, é cada reportagem que vcs fazem, só pra desvalorizar nosso bairro.o lixo tá ao lado do assentamento interligado com o pq rossevelt...um pouco longe do Fortunato não acham?
  • Amilton
    04/12/2023
    Boa noite,essa área citada na matéria já vem sendo alvo de descartes de lixo a tempos ,. E grande parte desses descartes vem de outros bairros e muitas vezes de moradores de bairros mais nobres,. Não é que o local de descarte mudou,só piorou pois ali nas mediações do Parque Roosevelt já existe locais de escape para essas pessoas descartaram seus acúmulos,principalmente no final da Av Engenheiro Paulo Frontin no Roosevelt mesmo,onde atravessa um corrego de uma nascente ali que está emputrido pela sujeira,.grato
  • Fernando Lima
    04/12/2023
    População quando é porca e outro nível. Reclama do governo que eles mesmo colocaram e acham que as prefeituras devem se comportar como diaristas limpando o seu lixo. É bom saber que nem passo perto desta cidade.
  • Antenor Rodrigues de Freitas
    04/12/2023
    É necessário incluir na grade curricular do ensino fundamental, cuidados com o meio ambiente, ensinar as crianças, quem sabe se um dia elas convençam os adultos a não emparelhar a cidade em que vivemos!
  • Adilson Edson Oliveira
    04/12/2023
    O povo tem aquilo que merece se passa coleta de lixo 3x semana e esses porcos continuam a jogar lixo o que esperar depois reclama da prefeitura
  • APARECIDO DE OLIVEIRA LIMA
    04/12/2023
    O correto é abandonar esses moradores e prender esses meliantes que provocam o quanto pior melhor pro crime !!
  • nelson antonio monteiro da silva
    04/12/2023
    Povo porco e sem educação, enquanto tivermos esses tipos de pessoas sem consciência, nós teremos esses tipos de políticos que infestam o nosso país em todas as esferas, e coleta de lixo tem o que não temos é população com vergonha na cara.
  • Jurandir posca
    04/12/2023
    ESTOU AQUI NO D3 A 27ANOS NUNCA CONSEGUIMOS DEIXAR AQUILO LIMPO INFELIZMENTE A POPULAÇÃO CAUSA A ELA MESMA TODO TRANSTORNO POIS VEM DENGUE E DEMAIS DOENCAS AI RECLAMA DO UPA DA ADMINISTRAÇÃO INFELISMENTE NAO TEM CURA
  • Dado
    04/12/2023
    Isto mostra que o processo não foi eficiente! O problema na verdade não é esse que pensaram que fosse! Penso que o problema é a falta de caçambas para o recolhimento posterior...
  • Jurandir José Lopes
    04/12/2023
    Lamentável. \"Nosso povo\", de maneira geral, reclama que sua rua está suja, mas, não se importa de colocar \"seu\" lixo, nas portas dos outros. \"Nosso\" povo, NUNCA primou pela educação sanitária. GOSTA mesmo é de criticar.