BAURU

Após ficar 7 anos foragido, condenado pela morte do ex-secretário de Bauru é preso

Polícia Militar encontrou Evanildo Fontes Martins residindo com documento falso em chácara de Piratininga

Por Bruno Freitas | 29/11/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Bruno Freitas

Evanildo Fontes Martins sendo apresentado no Plantão Policial
Evanildo Fontes Martins sendo apresentado no Plantão Policial

Policiais militares da Base Sudeste da 4.ª Companhia de Bauru localizaram e prenderam, por volta de 7h desta quarta-feira (29), o homem condenado pela morte do ex-secretário de Esportes e Lazer de Bauru (Semel), José Roberto Franco, o Sapé, ocorrida em 21 de maio de 2008.

Evanildo Fontes Martins, 58 anos, estava foragido há 7 anos, desde que se aproveitou do benefício da saída temporária previsto no regime semiaberto e fugiu, em 2016. Na época, cumpria pena em uma unidade prisional de Marília. Martins vivia com documento falso (CNH) em uma chácara, em Piratininga (13 quilômetros de Bauru).

De acordo com os PMs que efetuaram a captura, cabo Siqueira Campos e cabo Ícaro Roque, houve uma denúncia anônima dando conta de que um dos dois responsáveis pela morte de Sapé residia em uma propriedade rural, no município vizinho de Bauru. Eles chegaram ao endereço, foram recebidos por Evanildo, que autorizou a entrada dos policiais.

Ainda segundo a PM, após ser questionado, ele confessou que estava foragido e foi preso. Na propriedade, foram apreendidas duas armas longas, tipo carabina, sendo uma de calibre 22 com silenciador e outra de calibre 36, além de diversas munições, pólvora e chumbo.

RELEMBRE O CASO

Aos 53 anos, Sapé foi encontrado morto com duas perfurações a bala – uma no peito e outra na cabeça – dentro do carro da namorada, no Vale do Igapó. Sujo de terra, seu corpo estava no banco traseiro do Fiat Palio. O automóvel estava próximo do sítio, onde ele mantinha uma criação de vacas leiteiras. Conforme o JC noticiou na época, o ex-titular da Semel havia saído de casa para investigar o sumiço de uma vaca, que fora furtada do sítio, quando foi assassinado por Evanildo e Roberto Carlos Lopes.

Sapé foi atleta do judô e pólo aquático bauruense. De personalidade forte,  era uma pessoa simples e despojada de bens materiais. Era ainda defensora dos esportes, apaixonada por seu velho jipe, pela vida no sítio e apontada como solidária e muito fiel aos amigos. Viúvo, tinha três filhos: Tainã, Raoni e Rudá.

CONDENAÇÃO

Em março de 2010, o Tribunal do Júri de Bauru considerou que o caseiro de um sítio, Roberto Carlos Lopes, e o pintor Evanildo Fontes Martins, foram culpados pelo crime. Na sentença, o juiz Benedito Okuno determinou o cumprimento das penas de 19 anos de prisão para Roberto e de 21 anos para Evanildo, ambos em regime fechado. As punições foram atribuídas em função de agravantes. A Justiça considerou que o crime teve motivação torpe e sem possibilidade de defesa da vítima.

Sapé, ex-titular da Semel de Bauru (foto: João Rosan/Arquivo JC)
Sapé, ex-titular da Semel de Bauru (foto: João Rosan/Arquivo JC)
Armas apreendidas na chácara
Armas apreendidas na chácara

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Marcos Capuani
    01/12/2023
    estava foragido há 7 anos, desde que se ¨¨aproveitou¨¨¨¨ do benefício da saída temporária previsto no regime semiaberto e fugiu, em 2016.
  • Tati
    29/11/2023
    Caraca, eu lembro desse cara com o Jipe!