REAJUSTE

Rodovias têm novo preço nas tarifas de pedágio nas regiões de Jaú e Botucatu

Reajuste anual é previsto na data do contrato e representa correção em relação às perdas inflacionárias de 5,185281%

24/11/2023 | Tempo de leitura: 2 min

O reajuste é uma previsão contratual e acontece uma vez ao ano, na data de aniversário do contrato e representa uma correção em relação às perdas inflacionárias
O reajuste é uma previsão contratual e acontece uma vez ao ano, na data de aniversário do contrato e representa uma correção em relação às perdas inflacionárias

As praças de pedágio localizadas no trecho sob concessão da Arteris ViaPaulista, nas rodovias SP-330, SP-334, SP-255 e SP-318, nas regiões de Jaú e Botucatu, além de outras cidades do Estado de São Paulo, tiveram suas tarifas reajustadas nesta quinta-feira (23).

A decisão foi publicada no Diário Oficial de 17 de novembro e autoriza a revisão dos valores com base na evolução do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no período entre setembro de 2022 e setembro de 2023, um percentual de 5,185281% (confira na tabela nesta página).

O reajuste é uma previsão contratual e acontece uma vez ao ano, na data de aniversário do contrato e representa uma correção em relação às perdas inflacionárias. O desconto de 5% para os usuários que utilizam o pagamento eletrônico permanece (cabines automáticas com leitura de tag).

Do início da concessão, em 2017, até o momento, a Arteris ViaPaulista informou que repassou o montante de R$ 130,4 milhões em Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS-QN) aos 35 municípios que compõem o trecho concessionado.

Segundo a empresa, já foram investidos R$ 1,93 bilhão nas rodovias que administra, o que inclui obras, manutenção e operação, com serviço de guincho a atendimento pré-hospitalar.

Recebem o repasse mensal os municípios como Araraquara, Avaré, Barra Bonita, Bocaina, Botucatu, Igaraçu do Tietê, Itaí, Jaú e São Manuel. O repasse pode ser utilizado pelas administrações municipais para investimentos diversos.

Um dos principais investimentos, segundo a concessionária, é em duplicação de rodovia, com foco em aumentar a segurança viária. Na SP-255, a duplicação foi iniciada em dezembro de 2020 pelo trecho de dez quilômetros que liga Bocaina e Jaú (km 137,9 ao km 147,3), e finalizada e liberada aos usuários em março de 2022.

No final de julho de 2023, mais dez quilômetros de duplicação foram liberados aos usuários entre Jaú e Barra Bonita, do km 160 e 170 da rodovia Otávio Pacheco de Almeida Prado (SP-255), proporcionando um deslocamento mais seguro.

O trecho liberado beneficia cerca de 280 mil habitantes da região e impacta positivamente sete municípios - Jaú, Barra Bonita, Mineiros do Tietê, Dois Córregos, Igaraçu do Tietê, São Manuel e Macatuba.

A duplicação do km 160 ao km 170 envolveu também a construção de dois novos dispositivos de retorno, localizados no km 161,2 e no km 167, somando investimento total de R$ 101,3 milhões.

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

4 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • João Henrique
    25/11/2023
    Pedágio Jaú = $ 5,80 + 5,18% = $ 6,10 Por que $ 6,30 ??????
  • Gildete
    24/11/2023
    Como uma pessoa pobre q só conseguiu comprar um carro usado agora, pq antigamente era impossível, vai poder se divertir e conhecer outros lugares? Não dá conta não! Este país é uma vergonha...
  • ADRIANO A S ANDRADE
    24/11/2023
    A exploração do povo não tem fim. Pedágios e mais pedágios e pagamos com rodovias ruins e atendimento também péssimo. É uma dupla tributação, pois pagamos Imposto de Renda, ICMS e ISS e somos ainda lesados para favorecer estes empresários que depois enche os políticos de dinheiro para manter seu império de riquezas as custas do povo. Tais rodovias deveriam ser mantidas pelo Estado que arrecada bilhões dos contribuintes e não devolve nada, visto termos a saúde e educação de péssima qualidade e ainda querem privatizar para nos lesar mais ainda. O povo brasileiro é roubado em tudo.
  • Gera
    24/11/2023
    Não devíamos pagar IPVA já que estão privatizando tudo e temos que pagar, pagar e pagar pra usar. Muda Brasil!