Cultura

Cultura

Autor de "Boate Azul", Benedito Seviéro morre aos 84 anos

Autor de "Boate Azul", Benedito Seviéro morre aos 84 anos

Ele também se tornou parceiro musical de Jotha Luiz, de Bauru: ?Foi meu segundo pai na vida artística?

Ele também se tornou parceiro musical de Jotha Luiz, de Bauru: ?Foi meu segundo pai na vida artística?

21/01/2016 | Tempo de leitura: 2 min
João Pedro Feza

João Pedro Feza

21/01/2016 - Tempo de leitura: 2 min

Reprodução/Youtube
 Seviéro costumava dizer: “Tô tão bom que, se piorar 50%, ainda fica legal”

O compositor Benedito Onofre Seviéro morreu nessa quarta-feira (20), aos 84 anos, em Santo André.

Ele foi autor de uma das letras mais conhecidas do cancioneiro nacional: “Boate Azul” (“Doente de amor / Procurei remédio na vida noturna...”.

“Tomaz, já falecido, foi autor da melodia. A música já teve umas mil regravações, inclusive fora do Brasil. Fiz a letra, que procura descrever bem o lugar – e o clima do lugar”, contou Seviéro ao JC em janeiro de 2013.

“Foi uma boate de Apucarana-PR que inspirou. Chamava ‘Boate Noite Azul’. Fomos fazer show com Tibagi e Miltinho. Naquela madrugada, morreu papa João 23 [3/6/1963] e não teve o show. Aqueles bêbados ficavam na porta da boate. Aquilo tudo ajudou a conduzir a letra”, disse na época.

“Boate Azul” enfrentou problemas com a censura e só foi liberada para valer em 1980 com a dupla Joaquim e Manoel. “Ninguém imaginava que iria ter tanto sucesso”.

Com centenas de músicas no currículo, Seviéro também foi jurado de festivais sertanejos pelo interior paulista.

Reprodução/Quioshi Goto
Jotha Luiz com Seviéro em encontro há 4 meses

Em Bauru, teve um parceiro musical: Jotha Luiz. “Falei com ele faz uma semana. Chorei ao saber”, contou nessa quarta à tarde. “Ele tinha a mania de brincar com as pessoas ao telefone e, quando atendia, falava: ‘Mas cê tá vivo ainda?!”

Jotha e Seviéro chegaram, entre outras, a compor uma resposta para “Bobeou A Gente Pimba”, sucesso de Jotha e César Augusto gravada pelo Trio Parada Dura – e que recebeu o divertido nome de “O Pai Dela Chega e Pumba”. “Seviéro falava as verdades do cotidiano. Era meu segundo pai artístico logo depois de Nilton César. Temos obras a completar. Vou ter agora que terminar sozinho”, diz Jotha.

Outras de Seviéro

“Flor da Lama”

(com Paiozinho) – gravada por Milionário e Zé Rico

“Beco Sem Saída”
gravada por Trio Parada Dura

“Som de Cristal”

(com Tomaz)

“Seresteiro do Amor”

(com Leôncio/Leonel)

‘Dormindo’

Nascido em Boa Esperança do Sul, região de Araraquara, Seviéro deixa a esposa, Lourdes Domingas Santos Seviéro. Segundo a cunhada, Lourdes Dalva Santos, ele vinha fazendo exames. “Estava sentindo falta de ar. Fomos acordá-lo para o café, por volta de 9h, mas já tinha falecido”. Enterro: nesta quinta-feira (21), às 10h, no Cemitério de Camilópolis, em Santo André.

 

Reprodução/Youtube
 Seviéro costumava dizer: “Tô tão bom que, se piorar 50%, ainda fica legal”

O compositor Benedito Onofre Seviéro morreu nessa quarta-feira (20), aos 84 anos, em Santo André.

Ele foi autor de uma das letras mais conhecidas do cancioneiro nacional: “Boate Azul” (“Doente de amor / Procurei remédio na vida noturna...”.

“Tomaz, já falecido, foi autor da melodia. A música já teve umas mil regravações, inclusive fora do Brasil. Fiz a letra, que procura descrever bem o lugar – e o clima do lugar”, contou Seviéro ao JC em janeiro de 2013.

“Foi uma boate de Apucarana-PR que inspirou. Chamava ‘Boate Noite Azul’. Fomos fazer show com Tibagi e Miltinho. Naquela madrugada, morreu papa João 23 [3/6/1963] e não teve o show. Aqueles bêbados ficavam na porta da boate. Aquilo tudo ajudou a conduzir a letra”, disse na época.

“Boate Azul” enfrentou problemas com a censura e só foi liberada para valer em 1980 com a dupla Joaquim e Manoel. “Ninguém imaginava que iria ter tanto sucesso”.

Com centenas de músicas no currículo, Seviéro também foi jurado de festivais sertanejos pelo interior paulista.

Reprodução/Quioshi Goto
Jotha Luiz com Seviéro em encontro há 4 meses

Em Bauru, teve um parceiro musical: Jotha Luiz. “Falei com ele faz uma semana. Chorei ao saber”, contou nessa quarta à tarde. “Ele tinha a mania de brincar com as pessoas ao telefone e, quando atendia, falava: ‘Mas cê tá vivo ainda?!”

Jotha e Seviéro chegaram, entre outras, a compor uma resposta para “Bobeou A Gente Pimba”, sucesso de Jotha e César Augusto gravada pelo Trio Parada Dura – e que recebeu o divertido nome de “O Pai Dela Chega e Pumba”. “Seviéro falava as verdades do cotidiano. Era meu segundo pai artístico logo depois de Nilton César. Temos obras a completar. Vou ter agora que terminar sozinho”, diz Jotha.

Outras de Seviéro

“Flor da Lama”

(com Paiozinho) – gravada por Milionário e Zé Rico

“Beco Sem Saída”
gravada por Trio Parada Dura

“Som de Cristal”

(com Tomaz)

“Seresteiro do Amor”

(com Leôncio/Leonel)

‘Dormindo’

Nascido em Boa Esperança do Sul, região de Araraquara, Seviéro deixa a esposa, Lourdes Domingas Santos Seviéro. Segundo a cunhada, Lourdes Dalva Santos, ele vinha fazendo exames. “Estava sentindo falta de ar. Fomos acordá-lo para o café, por volta de 9h, mas já tinha falecido”. Enterro: nesta quinta-feira (21), às 10h, no Cemitério de Camilópolis, em Santo André.

 

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.