EXPLOSÃO

Carro usado em ataque a banco em SP foi furtado do Delegado da Cunha

Um dos veículos usados por criminosos no ataque a uma agência do Banco do Brasil no interior de São Paulo, nesta segunda (8), pertence ao deputado federal Delegado da Cunha.

Por Francisco Lima Neto e Rogério Pagnan | 09/04/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Divulgação/Polícia Civil de São Paulo

Criminosos usaram carro furtado do deputado delegado Da Cunha
Criminosos usaram carro furtado do deputado delegado Da Cunha

Um dos veículos usados por criminosos no ataque a uma agência do Banco do Brasil na cidade de São Pedro, no interior de São Paulo, na madrugada desta segunda (8), pertence ao deputado federal Carlos Alberto da Cunha (PP-SP), conhecido como Delegado da Cunha.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado por um representante de Da Cunha, o carro, um Huyndai Santa Fé prata, foi furtado na noite de 27 de março quando estava estacionado em uma rua do Jardim da Saúde, zona sul. De acordo com a SSP (Secretaria da Segurança Pública), a investigação sobre o furto está em curso no 26º DP (Sacomã).

O veículo foi usado por um grupo que utilizou explosivos para invadir a agência e acessar o cofre. De acordo com o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) de Piracicaba, cerca de R$ 200 mil foram levados do banco.

"O parlamentar lamenta o fato de o carro ter sido utilizado em um crime no interior de São Paulo", afirma a assessoria de Da Cunha.

O carro foi encontrado na cidade de Analândia (SP), depois que um dos suspeitos de ter participado do ataque foi preso.

A polícia afirma que, horas depois da ação em São Pedro, na tarde de segunda, o mesmo grupo atacou com explosivos dois carros-fortes na rodovia Washington Luís, em Cordeirópolis (SP). E então abandonaram o Hyundai Santa Fé e um Mitsubishi Outlander com sinais de identificação adulterados. Na sequência os criminosos ainda atacaram outro carro-forte na rodovia Luiz de Queiroz, em Piracicaba (SP), mas o roubo foi frustrado porque houve reação dos vigias. Outro Mitsubishi Outlander, inteiramente queimado, foi abandonado no município.

A Polícia Civil afirma que descobriu que os ataques estavam interligados durante diligências. Buscas foram feitas pela região, e o suspeito foi abordado pela Polícia Militar no pedágio da rodovia dos Bandeirantes em Hortolândia (SP).

Preso em flagrante, ele forneceu três endereços para os policiais. Em um dos locais, uma residência em Sumaré (SP), houve troca de tiros com um homem, que foi atingido e morreu, ainda segundo o Deic. No endereço foram apreendidos quatro fuzis calibres 5,56 e 7,62, munições, coletes à prova de bala, rádios comunicadores, explosivos, um saco com R$ 110 mil, toucas tipo balaclava, máscara de gás e aparelhos celulares, dentre outros objetos, afirma o Deic.

O suspeito preso indicou que o Hyundai estaria em Analândia.

As investigações seguem em andamento para identificar outros integrantes da quadrilha. Um segundo suspeito, que de acordo com a polícia já era procurado por roubos a bancos e carros-fortes, também foi preso.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.