POLÍTICA

Moção de aplauso a Musk na Comissão de Segurança da Câmara vira bate boca

Ao se opor à proposta, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) cita o caso de Marielle Franco e a prisão de Chiquinho Brazão.

09/04/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Reprodução/Câmara dos Deputados

'Não tenho medo de cara feia', disse Braga
'Não tenho medo de cara feia', disse Braga

A proposição de uma moção de aplauso e louvor ao bilionário Elon Musk na Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado da Câmara se transformou em um bate boca entre bolsonaristas e esquerda nesta terça-feira (9).

Ao se opor à proposta, o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) cita o caso de Marielle Franco e a prisão de Chiquinho Brazão. O parlamentar relacionou a família Bolsonaro ao crime organizado. O deputado Gilvan da Federal (PL-ES) reagiu, o chamou de palhaço, se levantou e os dois começaram a bater boca.

"Não adianta, deputado, colocar a bandeira do Brasil nas costas, mas abaixar a cabeça a Elon Musk que está tentando fazer com o que o nosso país dobre os joelhos. Não tenho medo de cara feia", disse Braga.

O deputado Alberto Fraga (PL-DF), presidindo o colegiado, tenta controlar a situação e passa a palavra a outro parlamentar favorável ao requerimento e Braga pede novo tempo de fala para se posicionar contrariamente. "Você não é dois, rapaz", diz Fraga.

Por fim, Fraga afirma que Glauber Braga tumultua a comissão e que levará a postura dele ao presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

O requerimento do deputado Coronel Meira (PL-PE) pretende homenagear Musk "por expor e enfrentar a censura política infundada e imposta pela justiça brasileira contra os usuários da plataforma no país".

"Elon Musk mostrou ao mundo a inacreditável e lamentável pressão da justiça brasileira, representada pelo seu ministro Alexandre de Moraes para obter legalmente dados de usuários da plataforma", disse Meira.

O dono do X (ex-Twitter) fez uma série de publicações na rede social no fim de semana com ataques ao ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), e a decisões da justiça brasileira.

Desde então, a postura tem sido motivo de reações das autoridades brasileiras e Musk foi incluído como investigado no inquérito que investiga milícias digitais por Moraes.

Ele quer ainda criar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a existência de um aparato de polícia e justiça paralelos, e o cometimento de censura por meio da estrutura estatal.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • KLEBER ROBERTO MONI
    10/04/2024
    Acho engraçado quando fazem esse tipo de matéria... até parece que quem pensa fora da caixinha da esquerda é bolsonarista. Todos os jornalistas tratam quem pensa diferente de bolsonarista... creio que o cérebro dessa galera da redação seja realmente binário... direita e esquerda. Se esqueceram de mencionar que pessoas pensam, muitas não são massa de manobra, inclusive como esses jornalistazinhos que estão afundando umas das profissões mais dignas que já existiu... publiquem isso, por favor e comecem a pensar.