VIOLÊNCIA

Marido é preso por agredir a marteladas companheira que se recusou a vender drogas

Vítima foi resgatada pela Rocam, em Birigui, após ser brutalmente agredida com socos, chutes, golpes de pau e marteladas, especialmente na cabeça

Por Wesley Pedrosa | 03/04/2024 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Reprodução

Agressor foi detido, também com ferimentos, pela Rocam
Agressor foi detido, também com ferimentos, pela Rocam

Um homem foi detido na tarde desta terça-feira, 2, por agredir brutalmente sua companheira, que foi prontamente socorrida por uma equipe da Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas). A vítima relatou ter sido coagida pelo companheiro a vender drogas.

A patrulha estava em rondas pelo bairro Quemil, em Birigui, quando avistou uma mulher pedindo ajuda na rua Professor Oduvaldo Dossi, visivelmente abalada e coberta de sangue, tanto no rosto quanto na roupa.

Os policiais prontamente chamaram uma unidade de resgate do Corpo de Bombeiros e indagaram à mulher sobre o ocorrido. Ela detalhou que seu parceiro a obrigava a vender drogas e, ao recusar-se momentos antes, foi brutalmente agredida com socos, chutes, golpes de pau e marteladas, especialmente na cabeça.

Antes de perder os sentidos, a vítima entregou aos policiais seis porções de crack, alegando que era obrigada a traficar. Ela foi levada inconsciente ao pronto-socorro municipal, onde permaneceu sob observação médica.

O agressor foi localizado pela equipe e também precisou de atendimento hospitalar devido a ferimentos possivelmente obtidos durante a fuga ou durante o confronto com a vítima. Após ser medicado, ele foi encaminhado à delegacia local.

O delegado Guilherme Melchior Valera ratificou a prisão por violência doméstica e porte de drogas, além de emitir uma medida protetiva em favor da vítima.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.