AGIOTAGEM

Justiça determina prisão preventiva de 7 acusados da operação ‘Castelo de Areia'

Justiça determina prisão preventiva de sete acusados de um segundo grupo que atuava em Franca como agiotas e que foi desmantelado pelo Geaco no dia 24 de novembro.

04/12/2023 | Tempo de leitura: 3 min
da Redação

Reprodução

Evanderson Guimarães, Douglas Guimarães, Ezequias Guimarães, Ronny Hernandes, Rogério Requel, Bruno Guimarães e Leomabio Paixão
Evanderson Guimarães, Douglas Guimarães, Ezequias Guimarães, Ronny Hernandes, Rogério Requel, Bruno Guimarães e Leomabio Paixão

O Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio do juiz da 3ª Vara Criminal de Franca, determinou a prisão preventiva de sete acusados por envolvimento com agiotagem no município, que foram denunciados na operação “Castelo de Areia” realizada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), com apoio da Polícia Militar, no dia 24 de novembro.

Tiveram a prisão temporária convertida em preventiva os seguintes acusados: Evanderson Lopes Guimarães, Douglas de Oliveira Guimarães, Ezequias Bastos Guimarães, Ronny Hernandes Alves dos Santos, Rogério Camillo Requel, Bruno Bastos Guimarães e Leomabio Paixão da Silva. A decisão foi emitida na sexta-feira, 1º.

Três deles seguem foragidos: Rogério Camillo Requel, Ronny Hernandes Alves dos Santos e Douglas de Oliveira Guimarães. Os demais acusados seguem presos e recolhidos no sistema prisional.

O grupo é acusado de integrar uma quadrilha que agia com violência na atuação de agiotagem, inclusive com a participação de um ex-policial civil, Rogério Camillo Requel.

Os promotores do MP informaram que essa organização criminosa era formada por núcleos familiares. Os agiotas seriam tios e sobrinhos, e cada um tinha uma função específica no esquema. Segundo o Gaeco, era usado capital próprio dos membros da quadrilha para movimentar a organização.

Os juros eram variados em cima de cada empréstimo, podendo ir de 8% até 30%. "A partir do momento em que havia o investimento e começava a girar, ao longo dos meses, o retorno, é natural que haja lavagem de dinheiro. Então, usavam nomes de terceiras pessoas, os ditos laranjas, para contas bancárias, cheques, veículos e imóveis... Tudo isso é natural por conta da grande movimentação de valores", disse o promotor Adriano Mellega.

Segundo o Gaeco, a quebra das contas bancárias dos investigados mostrou uma movimentação aproximada de R$ 36 milhões nos últimos três anos.

Veja abaixo a função de cada membro, de acordo com as investigações:

Evanderson Lopes Guimarães: apontado como um dos líderes da quadrilha, atuava diretamente na concessão dos empréstimos e cobranças ameaçadoras dos devedores inadimplentes.

Douglas de Oliveira Guimarães: segundo a denúncia do Gaeco, era outro líder da quadrilha e agia também diretamente na concessão dos empréstimos e cobranças ameaçadoras dos devedores inadimplentes.

Ezequias Bastos Guimarães: é pai de Douglas de Oliveira Guimarães. Apontado também como parte da liderança do grupo, atuava diretamente na concessão dos empréstimos usurários e cobranças ameaçadoras dos devedores.

Rogério Camillo Requel: contribuía para a prática dos empréstimos em benefício da organização criminosa, e impedia, enquanto policial civil, que as atividades investigativas desempenhadas pela Polícia Judiciária desnudassem as práticas ilícitas engendradas pelo esquema e minassem os rendimentos obtidos. Também era um dos responsáveis por realizar a cobrança dos empréstimos da organização criminal e se valia da condição de policial civil para intimar e ameaçar os devedores.

Ronny Hernandes Alves dos Santos: segundo as investigações, atuava na área de empréstimos de forma prioritária, inclusive divulgava as questões dos empréstimos em suas redes sociais. Também fazia a cobranças dos devedores inadimplentes, realizando ameaças, inclusive de morte.

Bruno Bastos Guimarães: promovia empréstimos e fazia cobrança dos devedores inadimplentes. Bruno agia mediante o emprego de grave ameaça aos devedores do grupo. Também tinha papel importante na lavagem do dinheiro com a pratica ilícita.

Leomabio Paixão da Silva: de acordo com a denúncia do Gaeco, era um dos responsáveis por realizar a cobrança dos devedores que estavam atrasados. Atuava em nome da organização criminosa, prestando serviços para os denunciados Ezequias Bastos Guimarães e Evanderson Lopes Guimarães.

Fale com a Folha da Região! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção? Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade Folha da Região/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Araçatuba e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade Folha da Região/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

11 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • Dimas
    05/12/2023
    Grande reportagem,essa vulgo Mariana deve ser a esposa ou amante,todo dia deixa eu te amo lá pro amado bombado q ta guardado,logo escreve\" Canta liberdade\" talvez até saia da cadeia,mas sem os luxos,bom,na cadeia vão ver o que é bandido de verdade....ameaçando ate idoso e criança que não tem nada com isso,sua cara nem treme Marinalaisa...kkkkk vai fazer visitinha de chinela e legging!que pena neh...sqn....ahhhh tem mais gente pra cair,fica ligeira marmita de ratazana.
  • Ricardo Antunes
    05/12/2023
    Bom então, um dia eu disse para um FDP deste, que veio a me ameaçar pela divida de um primo, porem deixei bem claro para ele, quem bate esquece, mas quem apanha não. Seu dia um dia chega.... mas ainda te espero seu FDP.
  • Ezequiel
    05/12/2023
    A mamata é vida boa de alguns deve ter acabado. Por isso a revolta.
  • José
    05/12/2023
    Nem todo policial, mas sempre um policial. Muito me surpreende as viúvas aqui nos comentários defendendo.
  • To de olho no Senhô
    05/12/2023
    Conte mais Marina sobre o acontecido
  • Maria
    05/12/2023
    O circo está nos comentários, se até os civis passam pano pra bandido não teremos onde parar mesmo! Parabéns GCN pelas constantes atualizações, estamos acompanhando dia-a-dia!
  • Gabiroba
    05/12/2023
    As Mulheres dos bandidos estão enlouquecendo com a possibilidade de acabar o luxo delas. Mas calma meninas, logo estarão de volta fazendo isso e outras coisinhas como falsificações diversas, estelionatos, golpes fiscais, coisas tipicamente francanas. Tá fácil demais pra PF investigar aqui, é só ir nos condomínios de luxo e puxar a capivara de cada um, uma grande parte é autônomo kkkk
  • Letícia
    04/12/2023
    Caro jornal GCN, Parabéns por tamanha competência. Conseguiram acessos a informações que seguem em segredo de justiça. Vocês são excepcionais mesmo. Não tem conteúdos e ficam repetindo as mesmas coisas. Só que vocês precisam tomar cuidado com as informações que colocam em questão
    • GCN
      05/12/2023
      Nota da Redação: muito obrigado! Exige muito trabalho, dedicação e empenho. Não é fácil mesmo. No entanto, a dúvida se mantém: o que está errado? Tudo que publicamos consta nos autos ou em informações públicas. Qual o erro?
  • Sandra
    04/12/2023
    Jornal sem conteúdo. De novo gcn? E outra, colocar a cara das pessoas assim, pode? Para que tá feio.
    • GCN
      04/12/2023
      Nota da Redação: sim, pode. Especialmente, quando o fato é resultado de uma decisão judicial.
  • Gabiroba
    04/12/2023
    Uau a Marina está destemperada! Acho que deve ser esposa de um dos militantes e a mamatinha com dinheiro sujo acabou...Calma moça, logo a quadrilha estará solta ameaçando e matando novamente.
  • Marina
    04/12/2023
    JORNAL LIXO ! Só publica noticias distorcidas. URUBUS
    • GCN
      04/12/2023
      Nota da Redação: olá, elegante leitora! A senhora saberia pontuar exatamente qual o erro que fez com que tivesse tão destemperada reação?