ELEIÇÃO

ELEIÇÃO

Periscópio: Candidata oficial sem apoio do governo. Como assim?

Periscópio: Candidata oficial sem apoio do governo. Como assim?

Candidatura de Edna não encontra consenso entre governistas.

Candidatura de Edna não encontra consenso entre governistas.

Por Da Redação | 13/09/2023 | Tempo de leitura: 1 min

Folha da Região

Por Da Redação
13/09/2023 - Tempo de leitura: 1 min
Folha da Região

Câmara Municipal de Araçatuba

Nos bastidores da política de Araçatuba, há quem veja a vice-prefeita Edna Flor (Cidadania) como a candidata oficial, mas sem apoio do governo.

Como assim? Realmente parece difícil de entender. O PSDB, partido do prefeito Dilador Borges, pode, em tese, ter sido sempre de Centro, mas o atual chefe do Executivo araçatubense, por sua vez, ligado ao blocos mais conservadores.

Ocorre que Dilador e seu partido não encontraram a essa altura, dentro do próprio grupo, nome de força para chegar com potencial de vitória.

Nesse sentido, só restou apoiar Edna. A quase um ano da eleição do próximo ano, esse vai parecendo o caminho.

Hoje, o nome mais citado pelo tucanato para concorrer, do chefe de gabinete da Prefeitura Deocleciano Borella Júnior, caminha para ser vice na chapa "governista".

Zanatta
Outro agravante é que um nome eventualmente ligado a Dilador e companhia, aparentemente, vai ter que dividir votos com o vereador Lucas Zanatta (PL). O parlamentar bolsonarista figura como pré-candidato a prefeito do alas mais à direita da política araçatubense, setor onde Dilador também circula muito bem. Há quem diga, assim, que seria necessário ambos dialogarem em se tratando de eleição. Isso é difícil, pois não têm vínculo político.

Nome
Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, ontem, a indicação do deputado federal Marco Aurélio Bertaiolli para o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). Bertaiolli ocupará a vaga deixada pelo conselheiro Edgard Camargo Rodrigues, que se aposenta do cargo após 32 anos no TCE-SP. Outros três indicados concorriam ao cargo: Alexandre Manir Figueiredo Sarquis, Maxwell Borges de Moura Vieira e Ricardo Madalena.

Nos bastidores da política de Araçatuba, há quem veja a vice-prefeita Edna Flor (Cidadania) como a candidata oficial, mas sem apoio do governo.

Como assim? Realmente parece difícil de entender. O PSDB, partido do prefeito Dilador Borges, pode, em tese, ter sido sempre de Centro, mas o atual chefe do Executivo araçatubense, por sua vez, ligado ao blocos mais conservadores.

Ocorre que Dilador e seu partido não encontraram a essa altura, dentro do próprio grupo, nome de força para chegar com potencial de vitória.

Nesse sentido, só restou apoiar Edna. A quase um ano da eleição do próximo ano, esse vai parecendo o caminho.

Hoje, o nome mais citado pelo tucanato para concorrer, do chefe de gabinete da Prefeitura Deocleciano Borella Júnior, caminha para ser vice na chapa "governista".

Zanatta
Outro agravante é que um nome eventualmente ligado a Dilador e companhia, aparentemente, vai ter que dividir votos com o vereador Lucas Zanatta (PL). O parlamentar bolsonarista figura como pré-candidato a prefeito do alas mais à direita da política araçatubense, setor onde Dilador também circula muito bem. Há quem diga, assim, que seria necessário ambos dialogarem em se tratando de eleição. Isso é difícil, pois não têm vínculo político.

Nome
Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovou, ontem, a indicação do deputado federal Marco Aurélio Bertaiolli para o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP). Bertaiolli ocupará a vaga deixada pelo conselheiro Edgard Camargo Rodrigues, que se aposenta do cargo após 32 anos no TCE-SP. Outros três indicados concorriam ao cargo: Alexandre Manir Figueiredo Sarquis, Maxwell Borges de Moura Vieira e Ricardo Madalena.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.