NA REGIÃO

NA REGIÃO

4 vítimas de acidente com caminhoneiro na contramão são sepultadas em Lins

4 vítimas de acidente com caminhoneiro na contramão são sepultadas em Lins

Corpo da 5ª vítima foi enterrado em Botucatu; tragédia ocorreu na Castello Branco, Bofete; motorista estava embriagado

Corpo da 5ª vítima foi enterrado em Botucatu; tragédia ocorreu na Castello Branco, Bofete; motorista estava embriagado

14/11/2023 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

da Redação

14/11/2023 - Tempo de leitura: 2 min

Reprodução/Agência 14 News

Caminhão ficou em chamas após choque frontal com carro

Bofete - Foram sepultados nesta segunda-feira (13) os corpos das cinco vítimas de um grave acidente envolvendo um caminhão conduzido por motorista embriagado na contramão de direção, na noite deste sábado (11), na rodovia Castello Branco (SP-280), em Bofete (136 quilômetros de Bauru), na região de Botucatu. Laura Raphael Delarte, de 10 anos, Thayna Kellen da Silva Raphael, de 28 anos, Neusa Paixão Fernandes da Silva, de 50 anos, e Vitória Maura Rodrigues da Silva, de 23 anos, foram enterradas às 16h, no Cemitério São João Batista, em Lins. Já o sepultamento de Marcos Eduardo Leite, 48 anos, ocorreu de manhã, às 10h30, no Cemitério Portal das Cruzes, em Botucatu.

Conforme divulgado pelo JCNET, a colisão envolveu um carro, duas motos e o caminhão e ocorreu na altura do quilômetro 187 da rodovia. Segundo o boletim de ocorrência (BO), o veículo dirigido pelo caminhoneiro estava em chamas quando policiais rodoviários chegaram ao local, onde também estavam um Toyota/Yaris em absoluto estado de destruição e as duas motocicletas caídas na via.

Segundo o BO, estavam no automóvel que tracionava um reboque cinco pessoas, mas, em função da deformidade provocada pelo impacto, não foi possível determinar quem era o motorista e a posição dos passageiros. As quatro mulheres morreram no local. O único sobrevivente do veículo foi um homem de 49 anos, socorrido em estado grave e levado ao Hospital das Clínicas (HC).

Na mesma situação, foi resgatado Marcos Eduardo Leite, condutor de uma Yamaha Fazer. Porém, ele não resistiu e morreu na manhã deste domingo. A passageira que estava com ele sofreu lesões leves e também foi conduzida ao HC, assim como o outro motociclista.

O condutor do caminhão, que estava na contramão de direção da rodovia, era habilitado e permaneceu no local. Segundo os policias rodoviários, ele apresentava nítidos sinais de embriaguez. O teste do etilômetro (bafômetro) apontou presença de 1,12 miligrama de álcool por litro de ar alveolar, resultado que supera em mais de três vezes o limite legal para configuração do crime previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), informa o BO.

Pelo que foi apurado, o caminhoneiro, possivelmente, estava em um posto de combustível e, ao sair de lá, acessou na contramão a rodovia Castello Branco, por onde seguiu por três quilômetros, quando houve a colisão frontal contra o Toyota/Yaris. Em seguida, duas motocicletas que vinham atrás do carro também se envolveram no acidente.

Depois de medicado, o condutor do caminhão foi apresentado no Plantão Policial. Interrogado, não reuniu condições de apresentar versão inteligível e negou que estivesse conduzindo seu caminhão na contramão de direção. A autoridade policial entendeu que o caminhoneiro agiu com dolo eventual de matar na condução do veículo. A prisão em flagrante foi convertida pela Justiça em prisão preventiva.

Bofete - Foram sepultados nesta segunda-feira (13) os corpos das cinco vítimas de um grave acidente envolvendo um caminhão conduzido por motorista embriagado na contramão de direção, na noite deste sábado (11), na rodovia Castello Branco (SP-280), em Bofete (136 quilômetros de Bauru), na região de Botucatu. Laura Raphael Delarte, de 10 anos, Thayna Kellen da Silva Raphael, de 28 anos, Neusa Paixão Fernandes da Silva, de 50 anos, e Vitória Maura Rodrigues da Silva, de 23 anos, foram enterradas às 16h, no Cemitério São João Batista, em Lins. Já o sepultamento de Marcos Eduardo Leite, 48 anos, ocorreu de manhã, às 10h30, no Cemitério Portal das Cruzes, em Botucatu.

Conforme divulgado pelo JCNET, a colisão envolveu um carro, duas motos e o caminhão e ocorreu na altura do quilômetro 187 da rodovia. Segundo o boletim de ocorrência (BO), o veículo dirigido pelo caminhoneiro estava em chamas quando policiais rodoviários chegaram ao local, onde também estavam um Toyota/Yaris em absoluto estado de destruição e as duas motocicletas caídas na via.

Segundo o BO, estavam no automóvel que tracionava um reboque cinco pessoas, mas, em função da deformidade provocada pelo impacto, não foi possível determinar quem era o motorista e a posição dos passageiros. As quatro mulheres morreram no local. O único sobrevivente do veículo foi um homem de 49 anos, socorrido em estado grave e levado ao Hospital das Clínicas (HC).

Na mesma situação, foi resgatado Marcos Eduardo Leite, condutor de uma Yamaha Fazer. Porém, ele não resistiu e morreu na manhã deste domingo. A passageira que estava com ele sofreu lesões leves e também foi conduzida ao HC, assim como o outro motociclista.

O condutor do caminhão, que estava na contramão de direção da rodovia, era habilitado e permaneceu no local. Segundo os policias rodoviários, ele apresentava nítidos sinais de embriaguez. O teste do etilômetro (bafômetro) apontou presença de 1,12 miligrama de álcool por litro de ar alveolar, resultado que supera em mais de três vezes o limite legal para configuração do crime previsto no artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), informa o BO.

Pelo que foi apurado, o caminhoneiro, possivelmente, estava em um posto de combustível e, ao sair de lá, acessou na contramão a rodovia Castello Branco, por onde seguiu por três quilômetros, quando houve a colisão frontal contra o Toyota/Yaris. Em seguida, duas motocicletas que vinham atrás do carro também se envolveram no acidente.

Depois de medicado, o condutor do caminhão foi apresentado no Plantão Policial. Interrogado, não reuniu condições de apresentar versão inteligível e negou que estivesse conduzindo seu caminhão na contramão de direção. A autoridade policial entendeu que o caminhoneiro agiu com dolo eventual de matar na condução do veículo. A prisão em flagrante foi convertida pela Justiça em prisão preventiva.

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade JCNET/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.