ATROCIDADE

Corpo decapitado encontrado em Miguelópolis é de um francano

Por Pedro Baccelli | da Redação
| Tempo de leitura: 1 min
Sampi/Franca
Reprodução/Redes Sociais
Corpo de Lucas Vaz, 38, foi encontrado por uma mulher que fazia caminhada, no domingo
Corpo de Lucas Vaz, 38, foi encontrado por uma mulher que fazia caminhada, no domingo

O corpo encontrado decapitado e enterrado em Miguelópolis no último sábado, 6, foi identificado como de  Lucas Mendonça Vaz, 38 anos. A família reconheceu o cadáver pelas tatuagens na segunda-feira, 8.

Lucas era natural de Franca e estudou na Escola Estadual "Professor Otávio Martins de Souza". Atualmente, estava solteiro e residia em Miguelópolis.

Uma mulher encontrou o cadáver enquanto caminhava por uma trilha próxima a um riacho. O corpo estava praticamente coberto por terra, com apenas os joelhos e os ombros visíveis.

Lucas tinha uma tatuagem do escudo do São Paulo Futebol Clube na barriga e uma tatuagem do coringa ao lado direito do peito. Ao ser desenterrado, a vítima foi encontrada com as mãos amarradas e decapitada.

A Polícia Civil foi acionada, e a Polícia Científica realizou os trabalhos no local. O corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). Não há informação sobre o mandante do crime e o motivo que levou a morte. Segundo a polícia, a vítima teria envolvimento com drogas.

Ainda de acordo com a polícia, o reconhecimento foi pelas tatuagens no corpo da vítima. Não houve velório, por conta do estado de decomposição do cadáver.

Comentários

Comentários