SURRUPIOU

Polícia investiga funcionário acusado de desviar R$ 40 mil

Ação foi desencadeada na manhã de segunda-feira, 10, pela Polícia Civil em Birigui. O alvo da investigação foi abordado enquanto trabalhava na empresa de energia solar

Por Priscilla Andrade | 11/06/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Redação

Divulgação

Nos fundos da casa, os policiais localizaram vários dos objetos e equipamentos furtados pelo funcionário de confiança da empresa. Ele confessou os furtos
Nos fundos da casa, os policiais localizaram vários dos objetos e equipamentos furtados pelo funcionário de confiança da empresa. Ele confessou os furtos

Uma desconfiança foi o estopim para iniciar uma investigação que culminou numa ação policial na casa de um funcionário de uma empresa de energia solar instalada em Birigui, a 21 km de Araçatuba. O homem é o principal alvo de uma investigação de desvio de vários equipamentos e objetos da empresa que totalizam mais de R$ 40 mil.

A denúncia

Na última sexta-feira, 7, um representante da empresa procurou a Polícia Civil da cidade e contou que a empresa identificou o sumiço de vários objetos e equipamentos no estoque.

De acordo com a denúncia, o representante da empresa disse que uma pessoa que trabalha no local – que teve o nome preservado – contou que um funcionário de confiança teria oferecido para venda sem nota algumas peças que seriam da empresa. Esta pessoa, segundo o relato da testemunha, seria o responsável pelo almoxarifado e expedição do local.

Diante disso, a empresa realizou um levantamento de todas as peças faltantes e descobriu um rombo significativo causado por furtos e desvios. Em ato contínuo, o delegado representou, no mesmo dia em que a empresa registrou boletim de ocorrência, pelo mandado de busca e apreensão na casa do funcionário suspeito.

Peças e objetos espalhados

Nessa segunda-feira, 10, a ordem judicial foi cumprida pelos agentes. Primeiro, os policiais foram até a empresa, onde o suspeito foi abordado enquanto trabalhava. Saíram do local diretamente para a casa do homem. Em uma lavanderia, nos fundos do imóvel, os policiais identificaram vários objetos e equipamentos da empresa espalhados.

Aos policiais, o homem teria confessado que aqueles objetos foram subtraídos da empresa e que algumas peças já teriam sido vendidas para outras pessoas.

Os objetos foram recuperados e após serem identificados, foram devolvidos à empresa de energia solar. O celular do suspeito também foi apreendido e será submetido a exame pericial. A polícia quer saber como e quem comprou os objetos furtados.

Como o suspeito não foi detido em flagrante, após os trabalhos e registro de sua versão, ele foi liberado e deve responder pelo crime de furto qualificado em liberdade.

Cumprimento do Mandado de Busca e Apreensão na casa do funcionário em Birigui
Cumprimento do Mandado de Busca e Apreensão na casa do funcionário em Birigui

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.