INVESTIGAÇÃO

Filha se depara com pais e marido mortos, com sinais de facadas

A Polícia Civil deverá investigar quem são os envolvidos, as causas exatas e as circunstâncias das mortes.

25/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min
da Redação

Reprodução/Montagem: Noticias Agudos

Aparecido Roberto Carrasco, de 74 anos, Joana Fátima Sanches Carrasco, de 70 anos, e Valdinei de Souza, de 57 anos, já estavam mortos quando a PM chegou.
Aparecido Roberto Carrasco, de 74 anos, Joana Fátima Sanches Carrasco, de 70 anos, e Valdinei de Souza, de 57 anos, já estavam mortos quando a PM chegou.

Três membros da mesma família foram encontrados mortos pela filha na manhã de sexta-feira (24), em Agudos, interior de São Paulo. Segundo o Metrópoles, as vítimas eram pais e esposo da mulher, e apresentavam ferimentos causados por facadas.

Leia tambémComoção: casal de idosos e genro são sepultados em Agudos

Aparecido Roberto Carrasco, de 74 anos, Joana Fátima Sanches Carrasco, de 70 anos, e Valdinei de Souza, de 57 anos, já estavam mortos quando a Polícia Militar chegou à casa dos idosos.

A filha de Aparecido e Joana, que também é esposa de Valdinei, que encontrou os corpos, relatou aos agentes que ficou preocupada com o marido, que saiu para fazer exercícios sem levar o celular. Ao chegar à casa dos pais, que o marido visitava durante as caminhadas, encontrou os três sem vida.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) informou ao Metrópoles que nenhum objeto de valor foi levado da casa da família. O caso foi registrado como homicídio na Delegacia de Agudos. Cabe à Polícia Civil investigar quem são os envolvidos, as causas exatas e as circunstâncias das mortes.

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Alice Oriani
    25/05/2024
    Que história estranha. Como pode encontrar 3 pessoas mortas, sem sumir nada? Aí tem coisa !