CRIME

Mãe explorava filha de 13 anos por R$ 100 em motel; 3 são presos

Numa ocasião, a menina se recusou a fazer o programa e foi agredida pela mãe e obrigada a ir ao encontro, contou a delegada do caso.

25/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Reprodução/Polícia Civil Amazonas

Operação Resgate foi deflagrada em um motel no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus.
Operação Resgate foi deflagrada em um motel no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste de Manaus.

A Polícia Civil prendeu três pessoas em flagrante, em Manaus (AM), acusadas de estupro de vulnerável, exploração sexual e favorecimento à prostituição contra uma adolescente de 13 anos.

Leia tambémMãe é presa por obrigar filha adolescente a se prostituir por R$ 50 no AP

Operação Resgate foi deflagrada em um motel no bairro Gilberto Mestrinho, zona leste da capital. A ação policial prendeu um homem de 46 anos, enquanto ele estava com a menina no quarto. Após receberem uma denúncia anônima, os agentes chegaram ao local, arrombaram a porta e anunciaram a prisão do rapaz.

Outras duas pessoas também foram presas na operação. A dona do estabelecimento, de 52 anos, foi autuada por favorecimento à prostituição, e a mãe da vítima, de 38 anos, foi presa por lesão corporal e exploração sexual. Ninguém teve o nome identificado. O trio foi encaminhado para a delegacia, passou por audiência de custódia e segue à disposição da Justiça.

Mãe oferecia filha para sexo com homens. A delegada Joyce Coelho, titular da Depca (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente) disse, em entrevista coletiva, que a mãe da jovem a oferecia para ter relações sexuais com homens.

"Ainda no mesmo dia da denúncia, recebemos a informação de que a mulher havia marcado um encontro para a menina em um motel pelo valor de R$ 100. A vítima se recusou a fazer o programa e acabou sendo agredida pela genitora e obrigada a ir ao encontro", afirma a delegada.

"Diante disso, confirmou-se o crime de exploração sexual e agressão, pois obrigava a filha a ir em todos os encontros marcados por ela", declarou.

Vítima morava com a mãe há cerca de um ano. Foi quando, segundo a investigação, começaram os agenciamentos feitos pela mulher. Ela, inclusive, teria negociado a virgindade da menina para o mesmo homem que foi preso no motel. Na ocasião, a jovem tinha 12 anos.

"Diante de todas as provas conclusivas, e após a vítima passar por exames de conjunção carnal, foi constatado o crime. Ela foi encaminhada para atendimento psicossocial e, posteriormente, ficará sob guarda de sua avó materna, que não possuía conhecimento dos fatos até a data das prisões", disse Coelho.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.