COLUNISTA

Junho lilás: mês de prevenção as doenças de olhos nos pets

Por Mariana Fraga Zwicker | 10/06/2024 | Tempo de leitura: 2 min

Presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa Animal (COMUPDA) e da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB Bauru (CPDA OAB Bauru)

A Coluna Animal dessa semana vai trazer o mês temático, o junho lilás, data em que se divulga a prevenção as doenças de olhos nos pets. A médica veterinária, Dra. Maria Isabel Garib, especialista em oftalmologia, da clínica Happy Vet de Bauru, orienta que os tutores de pets observem os olhos dos seus animais, e a qualquer sinal de alteração levar ao especialista oftalmologista veterinário. Deve-se sempre observar se há algum aumento de secreção nos olhos, se o animal tenta coçar ou esfregar os olhos com frequência, se os olhos estão mais vermelhos do que o normal, e também se apresentam alguma alteração como ficarem azulados. Importante também observar a visão, se o animal está desorientado ou começa a trombar nos objetos.

A veterinária ainda reforça que algumas raças de pets podem desenvolver problemas oculares com mais frequência são as raças braquicefálicas (focinho achatado), pois suas órbitas são mais rasas e os olhos ficam mais expostos.  Essas raças tendem a sofrer alterações na conformação das pálpebras (entrópio, ectópio) que podem acarretar úlceras de córnea, por exemplo. Também possuem alterações de produção e/ou drenagem das lágrimas. Isso acarreta vários problemas, como inflamação e a mancha que chamam erroneamente de lágrima ácida. Dentre essas raças destacamos o shitzu, lhasa-apso, pug, boxer, Buldogue. Porém raças pequenas como o poodle, Yorkshire e maltês também apresentam com frequência problemas oculares. Raças de pele solta e dobras também apresentam problemas principalmente devido às alterações de conformação de pálpebras. Dentre estas destacamos o Mastiff, Fila, Dogue Alemão e Sharpei.

A prevenção de doenças é, sem dúvida, o melhor a se fazer. Sendo assim, que tal aproveitar esse mês de junho levar seu pet para passar em um veterinário especialista em olhos? É importante a consulta do especialista pois os olhos possuem inúmeras estruturas que precisam ser avaliadas em detalhes e com a aparelhagem e conhecimento adequados. O especialista costuma avaliar cada estrutura em separado, como córnea, esclera, retina, nervo óptica. Para isso recorre a lupa de pala, oftalmoscopio, lâmpada de fenda e tonometro. Além de medir a produção de lágrimas e usar corantes. (Maria Isabel Garib é formada pela UNESP BOTUCATU e oftalmologista veterinária pelo Instituto Qualittas de São Paulo).

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do SAMPI

Receba as notícias mais relevantes de Bauru e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.