FEMINICÍDIO

'Amor eterno': Morta pelo ex, professora se declarava aos filhos

Jovem, bonita e querida, Josilene era apaixonada pelos filhos, pelo Palmeiras e pela profissão, e fazia questão de mostrar nas redes sociais a importância da fé em sua vida

Por Da redação | 18/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min
São José dos Campos

Reprodução

Josilene havia terminado o relacionamento com o policial
Josilene havia terminado o relacionamento com o policial

"Amor eterno".

Era assim, com uma declaração de amor infinito, que a professora Josilene Rosa, de 39 anos, se referia aos filhos, Gabriel, Arthur e Babi. Em uma tragédia, Josilene foi morta a tiros pelo ex-companheiro, o policial militar Ednei Antonio Vieira, de 42 anos, que também executou dois dos filhos da professora (Gabriel e Arthur, de 20 e 12 anos). O caso aconteceu na cidade de Apiaí, no interior de São Paulo.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

Jovem, bonita e querida, Josilene era apaixonada pelos filhos, pelo Palmeiras e pela profissão, e fazia questão de mostrar nas redes sociais a importância da fé em sua vida. Na escola em que dava aula, na rede municipal, a perda da professora querida deixou colegas e alunos enlutados.

"É com profunda dor e pesar que comunicamos o falecimento da professora Josilene nossa amiga e companheira de equipe. Sua partida de forma precoce e brutal dilacerou o coração da família Elisa dos Santos. Sentiremos muito sua falta!  Descanse em paz querida Jô", publicou a escola nas redes sociais.

O CRIME.

O PM Ednei, lotado no Corpo de Bombeiros, é procurado pelo assassinato da professora. Mãe e filhos foram mortos a tiros, dentro da própria casa. Josilene e os filhos foram mortos na noite de quinta-feira (16). O ex-companheiro da vítima, que é policial militar do Corpo de Bombeiros, é apontado como o suspeito.

Josilene e os filhos morreram no local. O policial militar fugiu do local e está foragido. Ele teria levado a arma usada para o triplo assassinato, de acordo com a polícia. A ocorrência foi registrada como homicídio, feminicídio e peculato e está sendo investigada pela polícia.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.