BASQUETE

Agora é oficial: Régis Marrelli volta ao São José Basket

Treinador estava no Cerrado Basquete e, agora, tem chance de reviver áureos tempos no São José

Por Marcos Eduardo Carvalho | 06/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min

Arquivo LNB

O técnico Régis Marrelli está de volta ao São José
O técnico Régis Marrelli está de volta ao São José

O São José Basket confirmou, na tarde desta segunda-feira (6), a contratação do técnico Régis Marrelli, que volta ao clube após 11 anos.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

Na noite de sexta-feira (3), já havia a informação extraoficial da vinda do treinador. Ele estava no Cerrado Basquete que, assim como o São José, já está eliminado da edição 2023/2024 do NBB (Novo Basquete Brasil).

Régis Marrelli chega para o lugar de Sebastián Figueredo, que não renovou o seu contrato após o término da atual temporada.

Agora, o novo 'velho' treinador terá a chance de reviver os bons tempos na equipe. Afinal de contas, sob comando de Marrelli, o São José foi bicampeão paulista, nas temporadas 2009 e 2012 e ainda foi vice-campeão do NBB, também em 2012, quando fez uma campanha histórica.

Na próxima temporada, o São José vai disputar o Campeonato Paulista, que começa no final de julho, e novamente mais uma edição do NBB, que começa apenas no segundo semestre.

Saída polêmica

Em 2013, Régis Marrelli foi demitido a três dias da estreia do São José no NBB 2013/2014. Na oportunidade, a diretoria anterior da São José Desportivo ficou insatisfeita com a eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Então, contratou Edvar Simões, multicampeão nos anos 1980, mas que estava há vários anos fora do basquete. Então, o novo treinador não conseguiu também implantar sua filosofia de trabalho e acabou ficando apenas dois meses no cargo.

Mas, Régis Marrelli nunca mais voltou ao São José Basket. Agora, em 2024, tem a chance de retomar sua história.

Em 2016, o treinador chegou a ganhar um processo que moveu contra a prefeitura e contra a Associação Esportiva São José, de R$ 500 mil, em valores da época, pela quebra de contrato, que era de dois anos. No entanto, o caso ainda está em andamento e ele não chegou a receber nada por enquanto.

Isso porque, quando foi demitido em 2013, tinha mais um ano de contrato com o São José. E, no processo, também cobrou pagamento de FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). E, como a AESJ era o clube pelo qual o time estava filiado na época, também foi condenada no processo.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Elizeu dos Santos
    07/05/2024
    Bela aquisição. Feliz regresso. Espero que \"montem\" um time à altura da capacidade do Regis. Boa sorte!!!