ESCOLA-PARQUE

Dois anos após compra de área, Sedes 2 não tem previsão de custo e nem de início de obra

No fim de 2021, Prefeitura gastou R$ 31,2 milhões para adquirir áreas que somam 138 mil metros quadrados; em 2023, foram mais R$ 830 mil para projeto, que ainda não foi concluído

Por Julio Codazzi | 16/02/2024 | Tempo de leitura: 3 min
Taubaté

Reprodução

Do Sedes 2, até agora, existe apenas uma placa indicando a futura unidade
Do Sedes 2, até agora, existe apenas uma placa indicando a futura unidade

Mais de dois anos após a aquisição de duas áreas por R$ 31,2 milhões, o governo José Saud (PP) ainda não tem nenhuma estimativa de quando terá início a construção da segunda unidade do Sedes (Sistema Educacional de Desenvolvimento Social), que é prevista para o bairro Piracangaguá, e nem de quanto mais terá que ser investido para tirar esse empreendimento do papel – o mandato do prefeito se encerra em dezembro de 2024.

Faça parte do canal de OVALE no WhatsApp e receba as principais notícias da região! Acesse: https://whatsapp.com/channel/0029VaDQJAL4tRs1UpjkOI1l

No fim do primeiro semestre de 2023, a Prefeitura de Taubaté contratou por R$ 830 mil o escritório de arquitetura Schiffino & Junqueira, que tem sede no Rio de Janeiro, para a elaboração do estudo arquitetônico e urbanístico da unidade. O prazo era de quatro meses, mas segundo o governo Saud apenas o "estudo preliminar foi concluído" até agora, e ainda falta a "elaboração dos projetos arquitetônicos".

Questionada sobre a estimativa de custo da obra, a Prefeitura alegou que "até a presente data não é possível estimar valores, considerando que a execução se dará por fases e o projeto arquitetônico" ainda não foi concluído. O governo Saud afirmou também que não há uma previsão de início da construção, pois somente "após a conclusão dos projetos arquitetônicos serão realizados os projetos complementares e orçamentos".

COMPLEXO.
Pela proposta, o Sedes 2 deve ser construído em duas áreas vizinhas no bairro Piracangaguá, que somam 138 mil metros quadrados e foram adquiridas por R$ 31,2 milhões no fim do primeiro ano do governo Saud, em 2021 – em uma delas funcionava a antiga ADPM (Associação Desportiva da Polícia Militar). A unidade, batizada de Complexo Educacional Cidade da Criança, teria 46 salas de aula, com capacidade para 1.185 alunos.

Uma das áreas, de 98 mil metros quadrados, concentraria as salas de aula: seriam 13 salas de ensino fundamental 1, para 30 alunos cada; nove salas para ensino fundamental 2 (capacidade para 35 alunos/cada); seis salas de berçário (20 crianças/cada); seis salas de maternal (20 crianças/cada); seis salas para a 1ª etapa do infantil (20 crianças/cada); seis salas para a 2ª etapa do infantil (20 crianças/cada). Essa primeira área também teria auditório, estacionamento, escola de educação no trânsito, centro de educação artística, concha acústica para 1.000 pessoas, escola de inserção digital e saguões para exposições.

A segunda área, com 40 mil metros quadrados, deveria ter uma unidade da Eafi (Escola de Atletas e Formação Integral) com capacidade para 300 alunos por período, dois ginásios esportivos, três piscinas, quadras poliesportivas descobertas e quadras de areia.

CÂMARA.
Na última semana, a Câmara aprovou por unanimidade dois requerimentos para cobrar informações da Prefeitura relacionadas ao projeto do Sedes 2.

Em um dos requerimentos, os vereadores Serginho (PP) e Elisa Representa Taubaté (Cidadania) citam que o imóvel da antiga ADPM "está abandonado" e perguntam se a Prefeitura "possui um laudo atualizado sobre a situação estrutural do prédio".

No outro, Serginho cobra uma previsão de início das obras da nova unidade. Saud terá 15 dias úteis para responder os requerimentos.

SEDES.
Em novembro de 2021, Saud anunciou a intenção de construir dois novos Sedes, modelo que foi bandeira do ex-prefeito Roberto Peixoto.

O Sedes 1, que custou R$ 24 milhões, foi inaugurado em 2011. O espaço fica em uma área de 130 mil metros quadrados no Jardim Jaraguá. São 15 mil metros quadrados de área construída, com escola, creche, auditório, quadras poliesportivas, piscina e quadras de tênis, além de área verde.

O Sedes 3 seria erguido em uma área na Estiva, que já pertence ao município, mas no local está sendo construída apenas uma creche para 130 crianças, por R$ 3,2 milhões. A Prefeitura afirmou que mantém a intenção de, posteriormente, ampliar a unidade com uma escola do fundamental e espaços complementares.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

2 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

  • Marcelo fonseca
    17/02/2024
    Enquanto isso o Parque do Sedes 1 segue sem a mínima manutenção,sujo,nada diferente de outras praças e parques de Taubaté,entra prefeito e sai prefeito,nada muda em Taubaté...
  • Eliana
    17/02/2024
    830 mil para um escritório do Río de Janeiro (no Estado de São Paulo não tinha nenhum???), só para elaborar um estudo arquitetonico