HÉLCIO COSTA

Não se engane: eleição municipal é “plebiscito”

São José dos Campos tem 12 pré-candidatos a prefeito? Na hora H, a disputa vai ser entre governo e oposição, sem espaço para o sonho da terceira via

Por Hélcio Costa | 03/02/2024 | Tempo de leitura: 3 min
Jornalista

O jornal "OVALE" trouxe no último final de semana uma reportagem dizendo que São José dos Campos tem 12 pré-candidatos a prefeito.

É gente pra mais de metro ...

Mas não se iluda, caro leitor, cara leitora: sendo 10, 11, 12 pré-candidatos, em eleição para Executivo, em especial em eleições municipais, só têm dois lados, governo e oposição. Que me perdoem Thomaz Henrique (ex-NOVO), Wilson Cabral (PDT), Dotor Elton (União), Leticia Aguiar (PP), Toninho Ferreira (PSTU), Shakespeare Carvalho (Republicanos), Dudu Sivinski (Avante), Jéssica Marques (PSOL) e Ricardo Galvão (Rede), nomes que aparecem na lista de "O Vale", mas, a tão sonhada terceira via não passa de "canto da sereia", que seduz, muitas vezes, até os marinheiros experientes. Eleição municipal é plebiscito. O governo é bom? Fica. O governo é ruim? Bye-bye.

Por isso, em São José dos Campos, com 10, 11, 12 pré-candidatos, a disputa vai ser travada entre o prefeito Anderson Farias e o nome que melhor personificar a oposição. Aí a batata vai assar: quem será esse nome?

Nas últimas seis ou sete eleições, o embate sempre foi PSDB e PT. Agora a coisa mudou. O PT perdeu musculatura após o desastroso governo de Carlinhos Almeida. Difícil "pegar no breu" em 2024, mesmo com um bom nome na disputa, o ex-vereador Wagner Balieiro. Sobra, contra Anderson, o PSDB, aliás, seu partido de origem, desossado que foi na cidade pelo PSD, graças ao trabalho e às artimanhas de Felício Ramuth e Gilberto Kassab.

A questão é: que PSDB vamos ver nas eleições?

Ou, traduzindo, o ex-deputado Eduardo Cury, nome que lidera as pesquisas de intenção de voto, será candidato a prefeito? Mais: Cury vai permanecer no PSDB? Muita gente já coloca o ex-deputado no PL. Se Cury entrar na briga, pelo PSDB ou pelo PL, a disputa complica, fica difícil tal qual carregar água na peneira. Sem Cury, a coisa muda, vira "mamão com açúcar" para Anderson. Aí, caro leitor, cara leitora, o adversário de Anderson passa a ser o próprio Anderson. Traduzindo, é não errar, ou errar pouco, para levar a gestão em "banho-maria" até o Dia D, controlando o manche na ponta dos dedos.

Mas, nesse campo, vou dar uma de “sincerão”, Anderson tem feito muita força para trocar os pés pelas mãos. Compra brigas inúteis em busca do voto conservador (e perde muitas delas), sai fora de foco, se pauta pela temperatura da mídia, dos “likes” e “deslikes”. Uma lambança. Os marqueteiros e aspones gostam, mas não me parece ser o que o eleitor joseense espera. Não é esse o caminho. Mais sensato seria, simplesmente, "prefeitar".

Resumindo tudo: com Cury, complica; sem ele, só Anderson tira Anderson do Paço. Mas, em eleição, tudo pode acontecer ...

*


Dado o recado, dois fatos merecem registro:

Fato1,o Ministério Público viu possível caso de promoção pessoal de Anderson nas redes e pediu que a Justiça restrinja posts do prefeito. Esse é um caso a ser acompanhado. Fato 2, o PSDB caiu na armadilha e expulsou Alexandre Blanco do partido. Transformou Blanco em vítima e garantiu sua sobrevida. Coisa de amador ...

Segue o baile ...

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do SAMPI

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

1 COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.

  • João Camargo
    08/02/2024
    Na eleição municipal, o problema da imprensa joseense e incapacidade de ser imparcial.