ESPORTE

CBF pede posicionamento de clubes sobre paralisação do Brasileiro

O ofício da Confederação Brasileira de Futebol ressalta o caráter de urgência da decisão, mas não especifica um prazo para a resposta dos clubes

11/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
da Folhapress

Reprodução/redes sociais

Documento foi enviado horas depois de o ministro do Esporte, André Fufuca (PP-MA), solicitar formalmente a suspensão das rodadas das quatro divisões
Documento foi enviado horas depois de o ministro do Esporte, André Fufuca (PP-MA), solicitar formalmente a suspensão das rodadas das quatro divisões

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) encaminhou, na sexta-feira (10), um ofício às federações estaduais para que elas consultem os clubes das séries A, B, C e D do Brasileirão a respeito de uma paralisação das competições em função das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul.

O documento foi enviado horas depois de o ministro do Esporte, André Fufuca (PP-MA), solicitar formalmente a suspensão das rodadas das quatro divisões.

Um dia antes, Fufuca já havia emitido nota em que defendia que os esforços fossem concentrados na "reconstrução das áreas afetadas e na mitigação dos impactos causados pela tragédia". "A dimensão humana precisa vir antes da esportiva", disse o chefe da pasta.

O ofício da CBF ressalta o caráter de urgência da decisão, mas não especifica um prazo para a resposta dos clubes.

Durante a convocação da seleção brasileira para a Copa América, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Ednaldo Rodrigues não descartou a possibilidade de paralisação do Campeonato Brasileiro. Ele reconheceu o pleito por parte de alguns clubes até que a situação no sul do país esteja mais controlada, mas ressaltou que trata-se de uma decisão conjunta.

"Muitos falam na suspensão do futebol brasileiro, na paralisação, e todos são sensíveis à situação. Aquilo que chegar à CBF, tudo vai ser definido por todo o conselho técnico de cada divisão [do Campeonato Brasileiro]", disse Rodrigues.

Até o momento, a CBF adiou as partidas envolvendo clubes gaúchos até 27 de maio. Os estádios Beira-Rio e Arena do Grêmio tiveram os gramados encharcados pela água das chuvas. Os centros de treinamento também estão debaixo d'água.

Clubes de diversos estados ofereceram as estruturas de seus centros de treinamento e estádios para as equipes do Rio Grande do Sul, mas os dirigentes recusaram a proposta. Jogadores das equipes gaúchas estão envolvidos neste momento nos trabalhos de resgate e acolhimento das pessoas atingidas.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.