Câmara presenteia mulheres com certificados

Em uma iniciativa da Câmara Municipal e do Conselho Municipal da Condição Feminina 50 mulheres representantes de diversos segmentos da cidade foram homenageadas na noite de ontem e

09/03/2006 | Tempo de leitura: 2 min

A presidente do Conselho de Administração do Comércio da Franca, Sônia Machiavelli Corrêa Neves (ao centro), sorri ao lado das funcionárias Sandra Lima (esq.), diretora comercial, e Dulce Xavier, diretora administra
A presidente do Conselho de Administração do Comércio da Franca, Sônia Machiavelli Corrêa Neves (ao centro), sorri ao lado das funcionárias Sandra Lima (esq.), diretora comercial, e Dulce Xavier, diretora administra
Em uma iniciativa da Câmara Municipal e do Conselho Municipal da Condição Feminina 50 mulheres representantes de diversos segmentos da cidade foram homenageadas na noite de ontem em uma sessão solene na Câmara pelo Dia Internacional da Mulher. O evento, que lotou o plenário, foi coordenado pelo presidente da Casa, Marcelo Mambrini (PMN), e destacou o trabalho e a luta diária de donas de casa, médicas, empresárias, jornalistas, advogadas, professoras, policiais, entre outras. Do Comércio da Franca, quatro mulheres receberam a homenagem: Sônia Machiavelli Corrêa Neves, a presidente de Administração; Joelma Ospedal, editora chefe; Dulce Xavier Louzada, diretora administrativa; e Sandra Lima, diretora comercial. A escritora e empresária Vanessa Maranha, colaboradora do jornal, também foi homenageada. Num evento longo, com mais de três horas de duração, o encontro também serviu para a entrega de livros à Unifran (Universidade de Franca), doação de cadeiras de rodas, cestas básicas e apresentações de músicas afro-brasileiras. Um filme sobre a violência contra as mulheres abriu a sessão. “As homenagens são válidas, mas a desorganização e as doações realizadas em meio à sessão tiraram todo o brilho do evento”, disse a comerciante Rita Costa Silva, que compareceu à Câmara para acompanhar a homenagem a uma amiga. De forma irreverente, Mambrini quebrou todos os protocolos e formalidades para acelerar a entrega dos certificados. O ato, mesmo que de forma impensada, ofuscou as homenagens na opinião da maioria dos presentes. “Vamos fazer igual bingo, a gente fala o nome e a mulher levanta a mão. Os maridos, namorados, pais estão esperando vocês para comer uma pizza ou ir a uma churrascaria”, justificou o presidente. Segundo a professora Ieda Fernandes, o plenário ficou pequeno para o número de homenageadas e as atrações colocadas para ‘rechear’ o evento acabaram por atrasá-lo. “As mulheres se sentiram valorizadas, mas houve muitos erros. Espero que da próxima vez façam com mais calma e em um local maior”, sugeriu.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Receba as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.