Criminosos esnobam a polícia de Franca

Quatro homens armados invadem um bar na área central da cidade, rendem nove vítimas, cometem agressões, roubam cerca de R$ 1,5 mil e fogem a pé.

02/02/2006 | Tempo de leitura: 2 min

Edson Arantes e Rodolfo César da Redação Quatro homens armados invadem um bar na área central da cidade, rendem nove vítimas, cometem agressões, roubam cerca de R$ 1,5 mil e fogem a pé. O violento assalto aconteceu a 200 metros da sede da Polícia Civil e ninguém foi preso. No outro lado da cidade, no Jardim Dermínio, traficantes impedem uma comerciante de trabalhar. Na Vila Aparecida, a polícia se torna o alvo e a casa de um tenente da PM é alvejada por seis tiros. As três ocorrências foram registradas em Franca no início desta semana e explicitaram a ousadia dos criminosos que agem por todos os cantos do município. O destemor dos bandidos ficou evidente na madrugada de ontem, quando quatro homens armados invadiram o Moinho’s, na Avenida Major Nicácio, a apenas dois quarteirões do prédio da Delegacia Seccional onde funciona o Plantão Policial. Aparentemente sem se importarem com a proximidade, fizeram um arrastão e roubaram dinheiro, telefones celulares, talões de cheque e cartões de crédito. Trancaram as vítimas em um cômodo e chegaram a agredir algumas delas. Na seqüência, saíram andando como se nada tivesse ocorrido. “Estamos nos tornando reféns dos bandidos. Não temos tranqüilidade nem para nos divertir”, lamentou o estudante PSR, 21. Indignado com a insegurança que toma conta da cidade, Jorge Marcos Rodrigues, 43, fez o papel da polícia, terça-feira, e “prendeu” dois bandidos que tentaram furtar sua moto no Jardim Francano. “Avistei duas pessoas tentando levar meu veículo. Quando me viram, o menor tentou fugir e acertei uma ‘capacetada’ nele”. Com a ajuda de um amigo, o comerciante deteve os criminosos até a chegada da PM. O pior vive uma comerciante do Jardim Dermínio: ameaçada por traficantes, teve de fechar as portas de seu bar. Responsável pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais), o delegado Wanir José da Silveira Júnior, admitiu que a criminalidade está crescendo em Franca e que os bandidos estão cada vez mais ousados. Afirmou que, apesar das dificuldades enfrentadas, a polícia não permitirá que o crime tome conta da cidade. “Não temos condições de investigar e evitar todas as ocorrências, mas estamos trabalhando. Quem manda em Franca é o cidadão e o povo de bem. Estamos aqui para garantir essa ordem e não tememos bandidos. Se a lei exigir que confrontemos e os abatamos, assim será”.

Fale com o GCN/Sampi! Tem alguma sugestão de pauta ou quer apontar uma correção?
Clique aqui e fale com nossos repórteres.

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito! Abra o QR Code.

Participe da Comunidade

Quer receber as notícias mais relevantes de Franca e região direto no seu WhatsApp? Faça parte da comunidade GCN/Sampi e fique sabendo de tudo em tempo real. É totalmente gratuito!

Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.

Ainda não é assinante?

Clique aqui para fazer a assinatura e liberar os comentários no site.