MUDANÇA

Frio ajuda a reduzir casos de dengue em Campinas, diz prefeitura

Segundo a Secretaria de Saúde, o número de casos deve cair neste mês por causa da queda de temperatura que reflete na reprodução do Aedes aegypit; cenário segue preocupante.

Por Andréia Marques | 15/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min
Especial para a Sampi Campinas

Divulgação/PMC

Dengue pode diminuir mas prevenção ainda é importante
Dengue pode diminuir mas prevenção ainda é importante

O número de casos dengue em Campinas (SP) pode cair a partir deste mês devido a chegada do frio na região, segundo estimativa da prefeitura.  A  cidade está em situação de emergência com 84.553 pessoas infectadas e 23 mortes pela doença registrados até agora. Entre os dias 7 e 13 de abril foi registrado o pico de transmissão.

“Este ano, até o momento, os dados mostram que atingimos o pico de transmissão da dengue na semana de 7 a 13 de abril, passando pela fase de platô do número de casos nas semanas seguintes e tendência ao decréscimo. Historicamente, a partir de maio, o número de casos diminui drasticamente, muito atrelado ao clima mais frio, que diminui a atividade e reprodução do mosquito transmissor. Por isso, há expectativa para o resfriamento mais intenso do clima, que colabora para a redução de casos”, avaliou o coordenador do Programa de Arboviroses, Fausto Marinho Neto.

Este ano dois fatores contribuíram para o aumento de casos em Campinas: a circulação simultânea de três sorotipos do vírus pela primeira vez na história, e condições climáticas favoráveis para a proliferação do mosquito, principalmente por conta das sucessivas ondas de calor registradas desde outubro.

Desde janeiro, Campinas já registrou 84.553 casos de dengue e 23 mortes pela doença. Com o número de casos, a cidade atingiu a maior epidemia da história, superando os dados de 2015, com 65.634.

O cenário ainda preocupa as autoridades, apesar da previsão de queda das temperaturas. Por isso, a Secretaria de Saúde mantém tom de preocupação e orientações para os  moradores para evitar criadouros do mosquito transmissor.

A Secretaria de Saúde reforça que a melhor forma de prevenção contra a dengue é eliminar qualquer acúmulo de água que possa servir de criadouro, principalmente em latas, pneus, pratos de plantas, lajes e calhas. É importante, ainda, vedar a caixa d'água e manter fechados vasos sanitários inutilizados.

"Essa orientação é permanente e vale também para os períodos de outono e inverno. Separe dez minutos por semana para verificar se não há nenhum espaço com água parada que possa servir de criadouro na sua casa ou comércio. A luta contra a dengue precisa ser constante e é importante que cada vez mais a população se mobilize".

A prefeitura reforçou as ações de combate ao mosquito aedes aegypt. Entre janeiro e 11 de maio de 2024 foram realizados 15 mutirões Foram visitados 63,6 mil imóveis em 103 bairros para orientar a população e retirar criadouros do mosquito. Também estão sendo usados drones para localizar grandes criadouros do Aedes aegypti, como piscinas e caixas d'água em imóveis identificados como desocupados ou em situação de abandono. Com isso, chaveiros podem ser acionados e esta medida está respaldada em decisão judicial de 2020, proferida nos autos do processo judicial n.º 1005810-97.2014.8.26.0114, da 1ª Vara da Fazenda Pública de Campinas.

Previsão do Tempo

Apesar do cenário estar longe do frio de fato, as temperaturas deram uma amenizada em relação às últimas semanas. Campinas, por exemplo, não tinha máximas tão “baixas” desde 18 de abril, segundo o Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura) da Unicamp.

Nesta quarta-feira (15), a Região Metropolitana de Campinas  amanheceu sob céu parcialmente nublado e temperatura mínima em torno de 18ºC.

A frente fria, embora já tenha passado pelo litoral do estado, ainda influencia as condições atmosféricas na região devido à circulação dos ventos pós-frontais, que sopram do Atlântico transportando um ar ligeiramente mais ameno e com maior teor de umidade.

Porém,  a previsão para a quinta-feira é que temperaturas voltem a subir e o tempo permaneça firme e com predomínio de sol Segundo o Cepagri, ass temperaturas devem ficar entre 17 e 31ºC, e a umidade relativa do ar volta a baixar, ficando em torno de 30% à tarde. A sexta-feira segue com essa tendência, de tempo firme, quente e seco, e predomínio de sol. As temperaturas ficam entre 19 e 32ºC, e a umidade relativa do ar à tarde fica em torno de 25 a 30%. Há previsão de chuva entre o domingo e a segunda-feira,

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.