EM BARIRI

Gaeco ajuíza ação civil contra empresas em Bariri

Entre outras medidas, Justiça determinou prisão de responsáveis e sequestro de bens

11/04/2024 | Tempo de leitura: 1 min

A ação é decorrência de uma operação do Gaeco que já resultou em ajuizamento de ação penal
A ação é decorrência de uma operação do Gaeco que já resultou em ajuizamento de ação penal

Bariri - Nesta quarta-feira (10), o Ministério Público (MP), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ajuizou ação civil pública para responsabilização por atos de improbidade administrativa e responsabilização de pessoas jurídicas por atos de corrupção empresarial que teriam sido cometidos na cidade de Bariri (56 quilômetros de Bauru).

A ação é decorrência de uma operação do Gaeco que já resultou em ajuizamento de ação penal. Na ocasião, os empresários alvos da operação foram presos. A Justiça determinou também o sequestro e o arresto de bens, bem como o afastamento de servidores da prefeitura.

Segundo o MP, a ação civil é relativa à parcela dos crimes praticados que também geraram reflexos de improbidade administrativa. Além da condenação, o órgão pediu a dissolução compulsória de pessoa jurídica criada para cometer atos de corrupção e fraudes licitatórias.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.