ELEIÇÕES 2024

Em aceno aos bolsonaristas, Cury diz que defende fé, família e liberdade: ‘Não mudei’

Em vídeo, Eduardo Cury diz que defende “há 10 anos” valores caros aos apoiadores de Bolsonaro, que venceu eleição e São José com 62% dos votos

Por Xandu Alves | 11/04/2024 | Tempo de leitura: 3 min
São José dos Campos

Reprodução

Cury ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do ex-presidente
Cury ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do ex-presidente

Em aceno aos apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o ex-deputado federal Eduardo Cury, que se filiou ao PL na última quinta-feira (4), disse que defende valores como a fé religiosa, a família e a liberdade.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

“Eu defendo isso há 10 anos e não mudei, continuo defendendo esses mesmos valores”, afirmou Cury em vídeo divulgado neste domingo (7).

A declaração veio após o ex-deputado trocar 35 anos de PSDB pelo PL, mudança sacramentada a tempo de disputar a Prefeitura de São José dos Campos pela nova legenda.

Além de ter o maior fundo partidário do país (R$ 863 milhões), o PL é o partido de Bolsonaro, que recebeu 62,58% dos votos joseenses no 2º turno de 2022 e fez críticas a Gilberto Kassab, cacique maior do PSD de Anderson Farias e Felicio Ramuth, respectivamente prefeito de São José e vice-governador de São Paulo.

VALORES.

No final do vídeo, Cury apresentou os cinco valores que considera fundamentais e que, segundo ele, o fizeram ser deputado federal há 10 anos.

O primeiro é o que chamou de “defesa intransigente de quem trabalha e empreende no Brasil” contra “as garras do governo que quer taxar, burocratizar e tirar o couro de quem quer somente ganhar o seu sustento”.

O segundo é a defesa de quem quer proferir a sua fé, tema caro aos bolsonaristas. “Então, eu sempre falei: um grande respeito a todos que têm o direito de professar sua fé religiosa sem a interferência do Estado”.

Nos demais pontos, Cury citou a educação, a defesa da família e da liberdade, esses dois últimos também parte da pauta permanente dos bolsonaristas. E concluiu: “Eu defendo isso há 10 anos e não mudei, continuo defendendo esses mesmos valores”.

Também no vídeo, Cury explicou que antecipou a troca de partido para poder disputar o Paço Municipal pela nova legenda e “não enganar o eleitor”, trocando de partido “no dia seguinte”. Porém, ele ainda não confirmou se será candidato a prefeito.

“Começamos essas conversas. E eu falei: ‘Puxa, eu vou ter que antecipar essa decisão partidária’. Porque algumas pessoas disseram para sair candidato [a prefeito] pelo PSDB e depois mudar de partido. Mas não sou assim”, disse Cury.

Ele afirmou que disputar o Paço Municipal vai depender de “decisão familiar, decisão de consulta à população”, mas que a mudança partidária foi necessária no caso de ele aceitar ser candidato, que é o cenário mais provável em São José.

“Conversando com essas lideranças, meus amigos aqui, o Emanuel, o Izaias [Santana] de Jacareí e as lideranças em Brasília, eu falei: ‘Pessoal, então é o seguinte: se vocês querem que eu deixe o meu nome à disposição, porque é uma coisa que ainda vai depender de uma decisão familiar, uma decisão de consulta à população, então eu vou trocar de partido agora’. Porque caso eu seja candidato, o eleitor fica à vontade e não vai se sentir traído se eu ganhar a eleição e mudar de partido no dia seguinte”, explicou o ex-deputado.

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.