OCORRÊNCIA POLICIAL

Dois homens morrem em confronto com a PM em Bauru

Policiais Militares chegaram à dupla após denúncia de disparos feitos no Ferradura Mirim

26/05/2024 | Tempo de leitura: 3 min

Divulgação

Armas, projéteis, dinheiro e celulares foram apreendidos
Armas, projéteis, dinheiro e celulares foram apreendidos

Dois homens de 30 e 36 anos morreram, no início da noite deste sábado (25), em confronto com a Polícia Militar (PM), em um apartamento situado no Parque Paulista, em Bauru.

A equipe do 13.º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (13.º Baep) chegou até Murilo Frederico do Carmo, 20 anos, conhecido por ‘Cabeça’ ou ‘Gordo’, e a Julio Cesar Silveira Felipe, 36 anos, cujo apelido era ‘Nikito’ ou ‘Nikolas’, a partir de uma ocorrência de disparo de arma de fogo registrada por volta das 11h de sábado, no Ferradura Mirim.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), indivíduos em um Ônix branco atiraram várias vezes contra moradores de uma casa, sendo que várias cápsulas de arma de fogo de munição .380 foram apreendidas. Em decorrência da tentativa de homicídio, segundo a corporação, equipes do 4º Batalhão de Caçadores (4.º BPM/I) com o apoio do 13º Baep obtiveram informações, por meio de denúncias, de que os suspeitos entraram em um condomínio residencial, no Jardim Contorno.

AÇÃO POLICIAL

Diante do contexto, foi realizada uma ação policial no local, que deixou moradores em alerta, conforme o JCNET divulgou. Várias viaturas da Polícia Militar (PM) estiveram no endereço, de onde também era possível observar o helicóptero Águia, que deu apoio à ocorrência. Armadas, as equipes da PM circularam pelos blocos, conforme a vizinhança acompanhou e inclusive registrou.

Após verificação no apartamento em questão, o autor não foi localizado. Entretanto, foram encontradas cápsulas de munição calibre .380 e grande quantidade de dinheiro em espécie, em torno de R$ 200 mil, que corroboraram com as denúncias sobre o envolvimento dos autores dos disparos com o crime de tráfico de drogas, consta de nota enviada à imprensa pelo Baep. O BO sobre o caso aponta ainda que ambos estariam ligados a uma facção criminosa.

Mais tarde, por volta das 16h30, a PM recebeu informações de que o veículo Ônix branco estava estacionado em outro condomínio residencial, agora no Parque Paulista. No local, foram consultadas as câmeras de vigilância e identificado o apartamento em que os dois indivíduos entraram.

Em uma célula tática, usando escudo balístico, os policiais bateram à porta e solicitaram a saída dos dois, quando um deles gritou ‘senhor, a casa caiu, não vou sair’, consta no documento registrado no plantão da Polícia Civil. Neste momento, de acordo com o BO, os policiais entraram em formação e avistaram os dois homens armados em cômodos distintos.

DISPAROS

'Após ordem de parada, efetuaram disparos de arma de fogo contra os policiais militares que revidaram a injusta agressão efetuando disparos contra eles', acrescenta texto do 13º Baep. De acordo com ele, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou os dois óbitos no local.

Murilo apresentava aproximadamente nove perfurações, entre entrada e saída, e ferimentos de raspão no braço e nas costas, informa o BO. O documento traz ainda que ele estava armado com uma pistola calibre .380 e que no bolso direito de sua bermuda estavam R$ 6.100, quantia dividida em 52 notas de R$ 50 e 35 notas de R$ 100.

Já Julio, que estava armado com uma pistola calibre 9mm, foi atingido no tórax por um disparo de fuzil e de pistola Glock 40, registra o BO. Ambos possuíam antecedentes criminais, informa a PM, que informa ter localizado no interior do apartamento um revólver Taurus calibre 38.

O caso foi registrado como homicídio decorrente de oposição à intervenção policial, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e de uso restrito e apreensão de objeto.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.