MORTE NO TRABALHO

Querido, Erik era alegre e cheio de vida: 'Aproveite ao máximo'

Ele era eletricista e morreu em Taubaté na madrugada da última segunda-feira (20), ao ser vítima de um choque elétrico enquanto trabalhava na fábrica Campo Limpo Plásticos

Por Da redação | 21/05/2024 | Tempo de leitura: 2 min
Taubaté

Reprodução

Erik tinha 27 anos e era eletricista na fábrica Campo Limpo Plástico
Erik tinha 27 anos e era eletricista na fábrica Campo Limpo Plástico

Querido pelos amigos e familiares, cheio de vida e alegria de viver.

Assim era Erik Henrique Bretas de Oliveira Ricioni, 27 anos, que morreu em Taubaté na madrugada da última segunda-feira (20), ao ser vítima de um choque elétrico enquanto trabalhava na fábrica Campo Limpo Plásticos. Erik era eletricista e o acidente aconteceu durante o trabalho de manutenção em uma máquina. O corpo foi enterrado no Cemitério Municipal de Moreira César, distrito de Pindamonhangaba.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp. 

As suas redes sociais, apesar de pouco atualizadas, mostram um jovem que amava a vida e tinha uma visão otimista. "Se o pensamento é positivo, a maré é sempre boa", diz uma de suas postagens. A morte deixou um buraco no peito daqueles que o amavam. "Luto por um sobrinho neto, mais uma estrela no céu. Família é o nosso bem mais precioso", afirma Cleonice Vidal, no Facebook.

Erik era muito querido por amigos e valorizava os seus "irmãos de vida". Em 2020, por exemplo, enalteceu as amizades do tempo de Exército. "(...) Foi o momento principal da minha vida, é a que mais faz eu arrepiar, tenho muito orgulho de ter feito parte desta tropa", escreveu em sua despedida dos colegas.

CASO.

Segundo o boletim de ocorrência, o rapaz recebeu uma descarga elétrica de 440 volts. O Samu foi acionado, chegou a realizar manobras para tentar reanimar erick, mas ele morreu na madrugada dessa segunda-feira (20). O caso foi registado como morte acidental e suspeita pela Delegacia de Taubaté.

Em nota, a empresa Campo Limpo disse que "se solidariza com os familiares, amigos e colegas de trabalho que tiveram a oportunidade de conviver com Erik, que estava há pouco mais de um ano na empresa", informou. “Estamos prestando todo o apoio e assistência à família neste momento de consternação e que continuará a fornecer o suporte necessário", complementou.

A empresa afirma que abriu um processo interno para investigar as causas do acidente e que está à disposição das autoridades. Erick foi velado no velório do Sesolupi e enterrado na tarde dessa segunda.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.