FEMINICÍDIO

Polícia identifica mulher de 40 anos morta em Cruzeiro

Policiais militares prenderam o marido de Suely que teria tentado fugir correndo do local do crime. Emanuel Ferreira Bulhões Fernandes, 40 anos, estava alterado

Por Da redação | 15/05/2024 | Tempo de leitura: 1 min
São José dos Campos

Reprodução / Redes Sociais

Suely Luzia Lopes foi morta em Cruzeiro
Suely Luzia Lopes foi morta em Cruzeiro

A Polícia Civil identificou a dona de casa Suely Luzia Lopes, 40 anos, como sendo a vítima do suposto feminicídio ocorrido em Cruzeiro, na noite desta terça-feira (14). O marido dela foi preso acusado de tê-la matado. Ela deixa uma filha.

Clique aqui para fazer parte da comunidade de OVALE no WhatsApp e receber notícias em primeira mão. E clique aqui para participar também do canal de OVALE no WhatsApp.

O caso ocorreu às margens da Rodovia Doutor Avelino Júnior (SP-52), trecho do bairro Jardim Imperial, em Cruzeiro. A mulher foi encontrada caída no solo pela Polícia Militar, com sangramento excessivo na região da cabeça. A morte foi constatada no hospital.

A Polícia Civil também investiga a possibilidade de Suely ter sido atropelada. Acompanhado pelo advogado, um homem se apresentou à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) de Cruzeiro e disse ter atropelado "algo" na noite de terça-feira, na estrada Avelino Júnior, mas não soube dizer o que era. A polícia busca descobrir se Suely já estava morta quando foi atingida pelo carro.

FUGA

Segundo a PM, os policiais prenderam o marido de Suely que teria tentado fugir correndo do local do crime. Emanuel Ferreira Bulhões Fernandes, 40 anos, estava bastante alterado e recusou a abordagem dos policiais, sendo necessário o uso de força moderada e emprego de algemas para contê-lo. Segundo uma testemunha, Emanuel imobilizou Suely com um golpe de mata-leão e prendeu os braços dela.

Nas redes sociais, ela declarava o amor pelo companheiro, mas a violência transtornou a vida dela a ponto de registrar um boletim de ocorrência por violência doméstica contra o marido, em fevereiro deste ano.

Emanuel foi preso em flagrante por homicídio qualificado e feminicídio, também por violência doméstica e familiar. Ele foi encaminhado para a cadeia pública de Cruzeiro.

Receba as notícias mais relevantes de Vale Do Paraíba e região direto no seu WhatsApp
Participe da Comunidade

COMENTÁRIOS

A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Por isso, os leitores e usuários desse canal encontram-se sujeitos às condições de uso do portal de internet do Portal SAMPI e se comprometem a respeitar o código de Conduta On-line do SAMPI.